Posts Tagged ‘prefiro palavrões’

Abandono

11jul12

Eu te trouxe o natal e você me deixou sem presentes. Agora parto em outra direção. Nosso amor nunca passou de uma linha de pipa, que tomava o ar e sentia o vento no rosto. Até arrebentar. Arrebentou.  Agora eu sou o menino. Que fica embaixo, olhando pro alto e vendo o sol levar embora […]


Ela errou o meu nome. Na verdade tava tudo bem, já que eu nem sabia o nome dela. Tinha 18 anos, era um pouco menor que eu e um pouco mais esperta. Falou que era de Campinas. Falou que queria fazer design. Que agora trabalha como vendedora. Eu falei que fazia artes, mas que larguei. […]


A gente escreve errado por linhas retas. Mas é o meu jeito de viver. Te escrevendo uma lista de palavrões e dizendo: escolhe um pra mim. Me chama assim. O importante é ter um nome. Pra não esquecer, pra não se perder. A gente não escolhe o que a gente vai fazer quando crescer mas […]


Faz assim. Mente pra mim. Só um pouco. Acho que to com saudades. Acho que to cansado demais pra continuar sem você. Se era uma luta eu perdi. Perdi tudo que eu não queria apostar. Cansei de fingir que qualquer sorriso é como o seu. Porque não existe. Se quer saber, tudo ainda tem seu […]


01nov11

Se eu parasse de mentir e você parasse de fingir que acredita, talvez fossemos um pouco mais felizes. Talvez, essa tempestade já tivesse passado. Mas não, outra noite que se vai. E você só passa e pergunta se está tudo bem. E a resposta é sempre como naquele filme com o  Shia. ‘se o dia […]


23set11

Você é do tipo que faz chover quando quer. Que me molha. Que me beija. Quando quer. Lava toda a bagunça que mora em minha cabeça e vem pra passar a noite no meu coração. Mas levanta cedo, nem dá tempo de eu acordar. A casa já esta desarrumada e meu pensamento já é seu. […]


‘6h34’. Prefiro palavrões. Como assim? É só uma palavra. Se eu tenho mais o quer dizer? Não tenho nada, tá tudo certo, tudo bem. Sabe, as coisas são assim mesmo, um dia tudo certo, no outro nem tanto. E se eu pudesse, agora eu estaria longe daqui. É, tá certo. Se eu pudesse mesmo estaria […]