Archive for the ‘Foda-se’ Category

olhando agora diante desses meus próprios olhos não reconheço essa pele esses finos dedos frios meu cabelo que era mais enrolado meu coração que era mais quente. quando o tempo apagar meu rastro e os lábios rachados não lembrarem mais de você, terei partido como poeira nas frestas da janela  numa chuva de fim de […]


engraçado é como você me atropela com seus patins. e eu acordo sem saber se você passou mesmo por aqui. algumas bandas que ninguém conhece e todas as cores do seu cabelo.


tento manter a calma sobre isso e não me preocupar com a forma como me sinto pelo menos não agora, sentir não é importante, quando se tem tanto pra esperar como se eu pudesse pensar – ao mesmo tempo – em todas as chances que isso tem pra ser e se é tudo tão frágil, […]


Natal

25dez13

as ruas estão vazias os mendigos, os vagabundos, as putas são esses que dançam ao redor e assistem a hora da estrela passar, os outros não prestam atenção. luzes que acendem mas ninguém sabe o meu nome. éramos os mesmos e não faltava ninguém, cineastas, músicos e poetas acendendo um cigarro sentindo que no mundo […]


Mate todos os seus amigos pois eles sabem tudo sobre você. Rasgue a carne cuspa o sangue morda os lábios faça-os sentir dor, mate todos os seus amigos. Antes que eles matem você pois sabem tudo sobre teus medos teu sonhos o que te dói o que te desmorona o que te decepciona. Criando cães, […]


Febre

09out13

Começa com o frio entrando pela janela, a televisão sem som, os cobertores enrolados ao meu corpo. A chuva castiga a cidade, é aquele velho sinal, de Deus mandando água toda vez que a vida parecer difícil. As luzes todas do apartamento estão acesas, uma garrafa de vidro está quebrada no chão. E uma borboleta passeia […]


a janela da sala reflete o meu rosto. o gosto é de café, mas a única coisa que existe é o sal. ei, você fica tão bem nesse vestido, eu precisava mesmo dizer, das fotos que colorem teu sorriso.  e não me deixam dormir, mas é só outra tarde, aonde eu queria estar em casa. […]