como um sol

17abr17

parece que apagaram todas as luzes.
e meus pés estavam longe de casa
enquanto víamos distante
qualquer cidade que não importava
já que nem fazia parte de nós
porque nunca fizemos parte de ninguém,
nunca estivemos em lugar algum
e sempre fomos donos de tudo.
como se qualquer coisa que você queira me dizer
ficasse pra depois e, sendo assim,
eu me equilibro no meio fio
de braços abertos e ignorando toda a gravidade
que me impede de tocar o céu.

parece que sempre te vi assim,
e te olhei uma segunda vez
só pra ter certeza que você olhava pra mim.
como se eu precisasse de qualquer desculpa pra te encontrar,
como se a gente brilhasse mais do que qualquer cidade,
e fosse tão fácil existir, quase como atravessar a rua
e morar no seu abraço
com tanta intensidade
que me aquece
até esmaecer
e ter fim.

Anúncios


No Responses Yet to “como um sol”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: