Vamos supor que você vai ler esse texto até o final e encontrar seu nome em qualquer lugar dele

23mar17

Vamos supor que eu enlouqueça – só hipoteticamente – 
que eu tenha qualquer coisa parecida com alguma doença,
não que seja tão sério, 
mas é daquelas coisas mais assustadoras do que a gente pensa.

Mas antes vamos supor que pra começar você precisa
prestar atenção em tudo que eu digo,
mas como eu incontrolavelmente falo um monte de bobagem
você só me olha e pensa:
pelo amor de deus não faz isso comigo.
Mas juro que vou tentar falar pouco,
antes que eu fique rouco,
antes que eu deixe nós dois mais loucos um pouco. 

Vamos supor que eu, de repente,
te diga bem aquilo que você tem certeza que eu nunca diria,
mas que você morre de medo que eu diga.

Vamos supor que ouvir qualquer coisa assim seja fácil pra caralho.
Vamos supor então que na verdade tenha um atalho.

Mas vamos supor que qualquer caminho mais rápido seja covardia
e vamos supor que isso eu também já sabia.

Vamos supor que algumas coisas aconteçam tão depressa
que a gente só presta atenção depois que já viu passar,
e que todo esse movimento tão rápido têm me deixado sem ar;
porque a vida me parece mais ou menos como dirigir sem controle dos freios,
e não que eu queria desistir ou parar de correr
mas algumas coisas, às vezes me dão um pouco de medo.

Vamos supor que eu já fui ator,
já fui diretor,
escritor, cantor
e que isso só quiser dizer mesmo
que eu já senti alguma dor.

Vamos supor que eu tenha sido namorado,
mas como faz parte de mim, fui também um tanto errado.

Vamos supor que não exista nada do outro lado.

Sei que sonhei que era outra pessoa,
dessa vez uma pessoa boa.

Vamos supor que eu estivesse certo,
e nesse sonho, a melhor coisa era você por perto.
E por deus, eu não queria mesmo ser desperto.

Vamos supor que eu tenha poucos amigos,
mas que são tão bons, que não tenho medo nenhum do perigo.
Vamos supor que isso seja um milagre,
já que eu sou tanto chato e isso é um fato,
nem adianta discutir, 
nunca fui bom mesmo com brigas
então gosto bastante de quem quer ficar comigo por aqui.

Vamos supor que eu seja um tanto sucesso e um tanto de fracasso,
talvez mais fracassos,
mas fracassar de forma bonita é uma coisa que a gente aprende a admirar,
como saber que pode perder tudo no jogo
mas mesmo assim não deixar de apostar.

Vamos supor que na verdade eu não saiba quase nada sobre mim
e sendo assim, esse daqui deveria ser o fim.

Mas como eu disse talvez eu enlouqueça,
talvez eu viva mais 90 anos
talvez eu não seja nada do que planejei
talvez eu morra explodindo em estrelas pra mais de milhão
talvez você passe aqui mais tarde, porque porra,
eu só preciso de um tanto assim da sua atenção.

Anúncios


No Responses Yet to “Vamos supor que você vai ler esse texto até o final e encontrar seu nome em qualquer lugar dele”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: