Encontraram todas as armas de destruição em massa. Era só uma na verdade. E nem era tão destrutiva assim.

23ago16

Estava em todos os jornais,
encontraram todas as armas de destruição em massa.
As pessoas colocaram as bandeiras na janela
e saíram nas ruas como se estivessem comemorando um gol na final da copa do mundo.
Não teríamos mais guerras, não teríamos mais mortes;
Estava em todos os jornais,
apareceu um cara na TV que dizia ser o próximo jesus cristo.
Falava umas coisas legais, sobre amor e tudo mais,
não odiava gay, nem nada dessas coisas,
mataram ele dois dias depois.
As pessoas colocaram as bandeiras na janela
e saíram nas ruas como se estivessem comemorando um gol na final da copa do mundo.
Estava em todos os jornais,
não que as pessoas ainda gostassem de ler jornais,
mas estava lá,
em letras grandes,
falava que o mundo ia acabar independente do que a gente fizesse,
já era tarde pra todos nós,
não importa se você era poeta, advogado, padre ou bêbado,
valia mais a pena a gente dobrar o jornal e colocar no canto,
valia mais a pena esticar as pernas e deixar o sol entardecer na parede,
sorte se conseguir ficar em paz,
mas estava em todos os jornais,
a gente não tem mais voz, nenhuma voz além daquela que nos permitem ter,
como se estivesse tudo planejado,
só esperando o momento onde a gente começa a se desesperar e se desentender,
já que nada faz mais tanto sentido quanto duas ou três frases que passam na TV,
dizem que a nossa é a geração mais solitária que existe,
dizem que não vamos saber superar isso,
e que lá no fundo somos tão irrelevantes quanto poeira no sofá;
Estava em todos os jornais,
encontraram todas as armas de destruição em massa,
era só uma na verdade e nem era tão destrutiva assim,
não tão destrutiva quanto nós mesmos,
foi nesse momento,
quando desativaram a única arma de destruição em massa,
que olharam ao redor e perceberam que no fundo não faria tanta diferença,
ficou no ar aquela sensação de ‘o que acontece agora’,
e era esse nosso maior problema. Nada acontecia.
Logo alguém faria outra arma de destruição em massa, 
que no fundo seria tão indiferente quanto a primeira,
mas assim eles teriam pelo o que procurar,
e os jornais teriam o que contar,
mas, quanto a mim, parece que cansei,
gosto desses olhos grandes me olhando 
e de nossos desencontros,
ninguém comemora nada quando você sorri pra mim, nem coloca bandeira na janela,
mas que diabos, pra mim já parece bem bom. 

Anúncios


No Responses Yet to “Encontraram todas as armas de destruição em massa. Era só uma na verdade. E nem era tão destrutiva assim.”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: