Archive for junho, 2016

arranha-céu

28jun16

as tonalidades do vento se misturam com a cor do seu cabelo e bagunçam as cores do seu moletom, desenham dentro do seu quarto toda a bagunça que vem de lá de fora e você escolhe seu melhor sapato só pra se sentir você mesma outra vez. o mundo todo amanhece mais tarde e a […]


faz tempo isso é sobre todas as coisas que você não conta por medo do que possam pensar ou, por medo do que você mesmo possa pensar. as coisas que vivem no escuro te deixam sem respirar com os ouvidos tampados e sem voz a televisão na novela das 8 o livro pela metade o almoço […]


eu grito

15jun16

parece que as horas se congelaram em papel fazendo um amontoado de fotografias encostadas no canto do quarto embaixo da escrivaninha do telefone, enquanto você enrola o dedo no fio vermelho esperando não mais pacientemente até alguém ligar. acho que era meio de junho, parece que o vento tinha bagunçado todas as minhas folhas do […]


posso dizer que ela é só dela e ai de quem tentar dizer que não, porque ela é sim dona do próprio nariz dançando até o sol nascer ou dormindo até o meio da tarde. ela é meio daquelas doidas dos signos, daquelas que às vezes conta calorias também, daquelas que canta em voz alta […]


– esse post era pra ter saído ontem, mas eu dormi por mais horas do que eu planejava. então tô escrevendo agora, procurando por fotos (e confesso que não achei nenhuma por aí) e cantando as músicas que não saem da minha cabeça. “…seu delegado venha ver que confusão, estão mandando brasa no meio do […]


você me faz acreditar em coisas que normalmente eu não acreditaria, vem logo aquela preguiça de ficar emburrado e a gente comemora até o que não deu certo.  parece que a gente faz graduação sobre rir da vida como se chovesse tão forte que a minha visão embaçada não enxerga nada através da janela, mas quando […]