Piano

10maio16

o quarto era tão pequeno
que deixamos o piano de ponta cabeça
no teto da casa.
o que mais fazia parte de nós
era a mania boba que a gente tinha
de sempre se ouvir.
horas você tocava músicas alegres
e os móveis trocavam de cor
enquanto eu me perdia nas formas geométricas
que se desenhavam no cobertor.
eu dançava assim, comigo e com seus olhos fechados
e você me olhava melhor assim, de olhos fechados.
horas você tocava músicas tristes
e no chuveiro só tinha água fria
e eu não sabia muito bem o que falar
mas escalava o papel de parede
e me pendurava ao seu lado
assistindo em silêncio até a música acabar
e você estalava os lábios no meu rosto
e eu assistia a tristeza saindo do seu rosto.
às vezes sou eu quem toco,
às vezes as músicas saem péssimas
e a gente quase quer ir embora,
às vezes as músicas são sobre nós
e às vezes a gente nem toca nada,
quando o silêncio funcionada tão bem
que a gente só se olha.
imaginando quantas leis da física a gente já infringiu.

Anúncios


No Responses Yet to “Piano”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: