Archive for março, 2016

homem na lua

31mar16

Quando olhar pro alto e de tão longe eu couber entre o espaço de seus dedos, vamos apagar todas as luzes da cidade para nada brilhar mais do que seus olhos castanhos. Vou cuidar do seu sono pela janela entreaberta, vou ligar os pontos achando seu rosto entre as estrelas, vou comprovar cientificamente que nenhuma […]


é como se, por um segundo, você pudesse mudar a vida das pessoas, e tudo isso fosse muito maior do que a gente sabe explicar. é como se, por um segundo, não importasse as roupas que você veste ou o que te trouxe até aqui. a gente alcançava o mundo todo com os nossos dedos e juntos […]


Pertenço

23mar16

era importante fazer parte disso, mais do que simplesmente ser, era necessário pertencer.  como o verão que pertence ao inverno como a chuva que pertence ao sol. não fazemos parte da mesma coisa mas nos preenchemos nas lacunas que deixamos você existe aonde eu não aprendi a ser e eu sou aonde você não aprendeu […]


faz tempo que não aparecem por aqui, mas, nessa tarde, as coisas que vivem no escuro vieram me visitar. elas aparecem quando você não está mais olhando, às vezes até esqueceu que elas existem. mas, as coisas que vivem no escuro, gostam de te lembrar que fazem parte de você. e então, quando esse dia chega, […]


pessoa favorita

15mar16

parece que fazia quase um ano mas era só um mês ou dois, e quanto te vi parecia que não fazia nem algumas horas, do tanto que a gente combina. a gente sempre vai se perder na cidade e você sempre vai perder nossas lutinhas, quero dormir no seu colo e me ver nas cores […]


Ela tem um cabelo comprido até no meio das costas. Ela é careca e escreveu na pele ‘mãe’ em japonês. Ela acorda bem antes do sol nascer para levar o filho na escola. Ela trabalha mais de 10 horas por dia porque o marido não arranja emprego. Ela faz engenharia numa sala cheia de homens. […]


Da última vez que prestei atenção essa barba nem estava aqui, eu não me preocupava com tantas coisas quanto me preocupo agora e nem ia dormir tão tarde e acordava tão cedo. Da ultima vez que prestei atenção nem era o final do verão, acho que as blusas ainda ficavam em cima da cadeira para pegarmos […]