Estradas

08jan16

Como uma freeway de filmes americanos,
quatros pistas enormes, o sol no alto da cabeça
uma música no rádio, o ar quente entra pela janela
e você em outra direção.
Éramos dois carros em sentidos opostos,
prontos pra um desastre,
acabamos derrapando ao errar na curva
e nos deparamos com a presença um do outro
quando paramos lado a lado,
e você me perguntou pra onde eu tava indo,
eu disse que não sabia
e você perguntou da minha pressa
falou que eu podia andar do teu lado, mas sem correria.
Então desacelerei, pra apreciar a paisagem dos seus olhos
e quando eu descobri que guardava coisas demais,
fui jogando fora um pouco da bagagem 
para ter mais espaço para o que você trás. 
Como uma freeway de filmes americanos,
você segura a minha mão enquanto a estrada parece infinita
e diante dos nossos olhos só existe o que a gente escolheu,
colecionando frases de para-choque de caminhão,
a gente vai decidindo o caminho
e você começa a sorrir quando lembra de me contar
de alguma bobagem que aconteceu.

Anúncios


No Responses Yet to “Estradas”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: