Sotaque

14dez15

quão rápido eu puder te alcançar,
nesse nosso jeito de ir sem correntes
na eterna calmaria que veio depois;

você me culpa por essa mania de te fazer rir
e eu te digo que não caibo em mim,
e é tua culpa também,
essa saudade que já vem logo depois;

tava escrevendo seu nome na parede,
comprei banana pra fazer vitamina quando você vier,
e se tudo descolore quando parece que a distância aumenta,
vou te deixar um mimo,
a colherzinha do sorvete da madrugada,
um bilhetinho no seu carro,
pra você lembrar de mim,
um beijo, assinado, até depois.

Anúncios


No Responses Yet to “Sotaque”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: