Archive for dezembro, 2015

O café era quente. E eu observava a forma como os dedos dela seguravam a caneca cheia até a metade. As unhas pintadas de lilás, soavam quase como uma combinação proposital, fazendo par com a caneca roxa. Uma chuva fina esfriava o vento que entrava pela janela. Eu tinha certeza que isso era só um […]


lembrar

27dez15

Deixei pedaços de mim por aí pra você lembrar de mim, quando estiver por aí, quando você virar o rosto em outra direção e alguma bobagem te fizer rir, pra você lembrar depois e falar que tenho razão, bem mais do que você gosta de admitir, mas que no meio de toda essa confusão entre […]


Cores e luzes

25dez15

acho que te vi hoje no reflexo que as luzes faziam no vidro enquanto as gotas da chuva tamborilavam  no teto do carro.  encostei meus dedos no vidro embaçado, e senti seu perfume no ar. pela primeira vez pensei no ano que tivemos. todos os passos que me separam de você nunca soaram tão pequenos quanto […]


Verniz

23dez15

me conduza por onde você for passar, mas não repara, nem na bagunça e nem no meu jeito meio torto de andar. acontece que nunca fui de bailar, pode reparar, nem sei como ficar te olhando mas a gente vai dançando. entre a mobília bagunçada da sala de estar que a gente montou,  as estantes abarrotadas […]


percebi logo que não era mais o mesmo, na verdade foi numa tarde, a saudade passava entre meu dedos e eu cantarolava seu nome baixinho. descansava os pés na cadeira da frente e ouvia o barulho da chuva. percebi que não tinha medo. isso fazia parte de uma coisa particularmente minha, mas que você me […]


Amei Te Ver

17dez15

Ah Quase ninguém vê Quanto mais o tempo passa Mais aumenta a graça em te viver Ah E sai sem eu dizer Tem mais no que te mostro Não escondo o quanto gosto de você O coração dispara Tropeça, quase para Me encaixo no teu cheiro E ali me deixo inteiro Eu amei te ver […]


Sotaque

14dez15

quão rápido eu puder te alcançar, nesse nosso jeito de ir sem correntes na eterna calmaria que veio depois; você me culpa por essa mania de te fazer rir e eu te digo que não caibo em mim, e é tua culpa também, essa saudade que já vem logo depois; tava escrevendo seu nome na […]