Ela me viu

30jun15

Eu me lembro dos olhos castanhos, que me tinham quando queriam. Acho engraçado, que as músicas sempre falavam de olhos azuis ou verdes, mas que bobagem, porque o que me conquistou mesmo, foi um bonito olho castanho. Quando ela me observava parecia que não apenas me via, minhas roupas, minha pele, meu rosto. Ela me atravessava, rasgava minhas roupas, e fotograva minhas entranhas, como se tivesse uma chave para abrir minha caixa torácica e depois pudesse manusear minuciosamente qualquer coisa interessante que achasse dentro de mim. Quando alguém enxerga a gente assim, meu deus, corremos o risco de enlouquecer, mas não por ser ruim, é porque parece que pela primeira vez na vida, fomos vistos por alguém. E nesse mundo absurdo de solidão, ser realmente visto por alguém, dá forças o suficiente pra ser feliz. Então ela me viu. Me refleti em seus olhos castanhos. E desde então colecionei cada olhar que ela me dava, para usar como farol quando eu não tivesse aonde ir.

Anúncios


No Responses Yet to “Ela me viu”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: