Eu queria escrever alguma coisa que fizesse você querer vir correndo me ver

21maio15

eu queria escrever alguma coisa que fizesse você querer vir correndo me ver
podia ser uma música, um poema, um livro novo, um conto,
o importante era que você pensasse em mim ao chegar no fim.
mas eu não tenho escrito tanto, nem tão bem assim
logo, percebi que você não iria querer estar aqui.
então, esse texto é um ensaio, ou um manifesto
um manifesto à sua presença. um ensaio à toda sua beleza.
primeiro, você precisa entender que sou absurdamente doido por você
e posso te dar um tempo, se precisar aceitar
não é uma noticia fácil, eu sei. mas é o mais sincero que posso ser.
logo, sendo doido por você
não aceito nada menos do que ter você só pra mim
na forma mais mesquinha que isso puder parecer,
já que eu quero você comigo à todo instante,
penso em você ao acordar, ou enquanto estou indo trabalhar
penso em você antes de dormir, penso em você enquanto estudo
e penso quando vejo uma árvore bonita,
ou na grama verde, te vejo em carros azuis
te vejo até em meus sonhos.
e olha, te imagino aqui, agora, usando sua blusa cinza
com cara de sono e sorriso de quem acabou de ganhar nutella,
acho que cada dia me apaixono mais por você, mas não falo
não que você não saiba, mas quero que você perceba
quero que perceba tudo em mim, e que me deixe perceber você.
para eu enxergar melhor as suas cores
enquanto você me ensina a dançar e mesmo eu tropeçando
você não desiste de mim.
e percebo que sempre teremos alguns dias meio ruins
que fazem parte da vida e de querer alguém.
que está tudo bem, também.
te quero nesses dias.
quero desejar que você suma por um minuto

e me arrepender logo depois, que a ideia de não poder falar com você
sempre me assusta.
e então quero escrever sobre te beijar
e meu próximo manifesto pode chamar: elogio à seu beijo.
e vou discorrer páginas a fio sobre como é chegar na lua e voltar logo depois
você ignora as leis da física, meu amor.
e vou escrever do seu cheiro bom,
do jeito que você aperta minha mão quando eu dirijo mais depressa
e eu entendo que esse é um sinal para eu ir mais devagar
e vou falar do som da sua voz, do jeito que coça o nariz
– que devia ser eternizado numa pintura,
e, provavelmente, esse vai ser o texto mais piegas do mundo
extremamente brega e antigo,
mas vai ter dado certo, se ao terminar de ler
você pensar que se pudesse, viria correndo me ver.

Anúncios


No Responses Yet to “Eu queria escrever alguma coisa que fizesse você querer vir correndo me ver”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: