Archive for maio, 2015

Teus idiomas

30maio15

o único verbo que a gente entende é amar. de resto importa bem pouco, ou quase nada. é preciso compreender as bagunças da nossa língua e por isso, minha maior decisão foi aprender a ler todos os seus dialetos. tropeço ainda em alguns de seus trejeitos mas aprendi a te abraçar em qualquer idioma. não […]


é necessário uma loucura delimitada, nada fora do comum, se não você pode perder toda a compostura. e isso não é aceitável, para cantar na rua enquanto passeia, você deve sempre manter a elegância de quem sabe exatamente o que está fazendo. e é muito importante uma música cantável. não vale, Enya por exemplo, até […]


hoje meu horóscopo disse que não tinha jeito, e me mandou nem sair de casa. mas eu já tinha outros planos, pro futuro, pra hoje. pra encontrar outras formas de te ver através das lentes grandes do meu óculos de vovô. tinha alguma coisa sobre a cor. mais minha cor sempre é vermelho. não tem outra, […]


eu queria escrever alguma coisa que fizesse você querer vir correndo me ver podia ser uma música, um poema, um livro novo, um conto, o importante era que você pensasse em mim ao chegar no fim. mas eu não tenho escrito tanto, nem tão bem assim logo, percebi que você não iria querer estar aqui. […]


eu tava esperando você aparecer ficar pro café. perguntar do meu dia. me contar o seu. eu tava desenhando flores e corações e um balão bonito – pra a gente voar mais alto –  eu tava decorando aquele poema que te falei que não tinha rima mas que era de amor e que eu tinha […]


Roupa

14maio15

as borboletas dançam antes de te ver e eu praticamente as ouço dizendo: é ela. é ela. então minhas pernas tremem e eu sei que nem é hoje, que só te encontro amanhã, mas já separei uma roupa pra você gostar é ela. é ela. é ela. deixa eu te ligar e fingir que nem […]


tinha medo de escuro disse que não dormiria até que estivesse aqui. na verdade, existia o medo mas também era uma desculpa pra te ver mais depressa. porque quando a luz apaga e a gente não tem pra onde ir é quando a gente descobre do que a gente é feito e quem vai estar […]