“…então, minha querida Amélie, você não tem ossos de vidro. Pode suportar os baques da vida. Se deixar passar essa chance, então, com o tempo seu coração ficará tão seco e quebradiço quanto o meu esqueleto. Então, vá em frente pelo amor de deus…”

03mar15

o barulho das coisas.
algumas coisas tem barulhos bem piores do que outras.
carros na rua
o telefone quando acorda
a televisão alta
a máquina de lavar
o microondas
as pessoas que gritam
a música do vizinho
mas o silêncio de quando você não me chama
é ensurdecedor. 

..

a bobagem das coisas.
desapercebido 
como a hora que a gente não vê
quis estar em outras pessoas
pra ter mais tempo.
apagaria os últimos minutos
e não deixaria de dizer o quanto gosto de você
assim.

..

a cor das coisas.
do rosa da sua roupa
do vermelho que gosto em você
do azul ao seu redor
e do branco ao te ver.

ps: juntei três poemas que não estavam funcionando na minha cabeça e acho que ficaram melhores juntos.
ps 2: o título vem de uma frase do filme ‘o fabuloso destino de Amélie Poulain’.
ps 3: meu próximo livro vai chamar ‘coisas’.

Anúncios


No Responses Yet to ““…então, minha querida Amélie, você não tem ossos de vidro. Pode suportar os baques da vida. Se deixar passar essa chance, então, com o tempo seu coração ficará tão seco e quebradiço quanto o meu esqueleto. Então, vá em frente pelo amor de deus…””

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: