a cidade

27fev15

desço a rua quando o movimento começa
quase posso sentir a cidade
acordando, 
a bagunça é quase uma súplica
para curar o que vem da gente.
entre lojas, vitrines
e um céu que acorda azul
me pego pensando que não é possível
que todas essas pessoas
ainda não tenham percebido
– por isso elas sorriem tão pouco – 
que tudo isso que gira ao nosso redor
até mesmo o que a gente nem consegue ver,
é sobre você.

Anúncios


No Responses Yet to “a cidade”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: