‘por entre os carros, dois passos apressados’

24nov14

ela tinha um plano muito bom! não seria daquelas garotas nojentas e atiradas que caem aos pés dos meninos. ela seria difícil. mas, também saberia provocar. na medida certa.

ele seria um daqueles caras que fazem pose de mal. afinal, garotas adoram caras que fazem pose de mal. não perguntaria como ela está, não ligaria no outro dia, nem diria que estava com saudades. não daria satisfações. 

ela nunca iria mandar mensagens apaixonadas de madrugada! nem escrever poemas de amor e nem ficar horas na frente do espelho antes de ver ele. e, já tinha planejado. não seria a primeira a dizer que amava, se é que o amor chegasse a existir algum dia. 

ele não decoraria as datas e nem faria músicas e nem poemas. nada de chocolates ou comida favorita, nem apelidos carinhosos. se portaria como um homem!

se encontraram no outro dia.
24 de novembro. ele comemorava todo mês e todo ano.
ela ficou 3 horas no banheiro e trocou 17 vezes de roupa.
ele comprou 4 tipos de chocolate.
eles se beijaram no fim da noite. ele ligou assim que chegou em casa
e disse que já estava com saudades, marcaram de se ver amanhã.
ela mandou sms de madrugada. um rascunho, duas palavras sete letras começando com A.

e hoje, quando questiono sobre isso, eles só dizem que algumas coisas vão muito além dos planos.
bobagem mesmo é não se deixar levar.

Anúncios


No Responses Yet to “‘por entre os carros, dois passos apressados’”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: