Por nossas dores e por nossos amores

07jul14

olhando agora
diante desses meus próprios olhos
não reconheço essa pele
esses finos dedos frios
meu cabelo que era mais enrolado
meu coração que era mais quente.

quando o tempo apagar meu rastro
e os lábios rachados não lembrarem mais de você,
terei partido como poeira
nas frestas da janela 
numa chuva de fim de tarde.
bonita e breve
sussurrando no meu ouvido
que já estamos de partida.

passamos a nossa vida,
ela vai dizer
que passamos a nossa vida toda
tentando sugar cada gota espremida
de alegria que nos chegava à língua,
mas que esquecemos de deixar de correr
então passamos tão depressa
por nossas dores e por nossos amores.

olhando agora
essas músicas tocadas pela metade
esses livros que eu nunca terminei de escrever,
me desenhei nas imperfeições.
é no errado e no inacabado que eu me formei.
nunca me dei bem com as coisas completas
admiro o descaso
de não saber o final.

Anúncios


No Responses Yet to “Por nossas dores e por nossos amores”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: