não se demore!

30maio14

não se demore! – eu disse a ela
enquanto a noite arrastava seus cabelos pretos em meu rosto
e me doía de preguiça a ideia de deixar de amar qualquer detalhe de cada expressão
como se ela fosse um quadro, um poema, uma sinfonia
e eu um intruso, tentando me fazer notar, suplicando por mais um pouco de companhia.

Anúncios


No Responses Yet to “não se demore!”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: