Archive for abril, 2014

Quando senti tua presença rondando a minha casa resolvi que era hora de desligar todos os meus alarmes. Desorientado e eufórico, meu coração girava ao redor dele mesmo tentando achar desculpas para tamanho descuido, mas só encontrava sorrisos e se perdia nos planos de te ver. Foi assim que se deu por decidido que não haveria […]


acho que te vi sorrindo para mim. quando você me percebeu e eu te percebi. amor exige coragem. exige loucura exige absurdo, amor não é pra quem gosta de ter os dois pés no chão. exige música exige poesia e exige dança com os seus braços ao redor de mim e seu sorriso me chamando, exigindo […]


vem aqui bem aqui corre em minha direção ou deixa um espacinho pra eu tomar um lugarzinho e fazer morada no seu coração. meu bem meu bem tanta agonia assim é da espera de saber se você vem, meu bem. te querendo mais do que sei contar exercitando toda a minha calma para não estragar […]


trabalho #1

23abr14

outra pessoa. entra, senta. minha cabeça tá cansada eu tenho ficado cansado demais. quase como uma quase vida. a saudade guardada no bolso. como se eu tivesse te conhecido minha vida toda. o quão imbecil eu devo ser, por ter salvo suas fotos no meu computador? entre uma dor de cabeça e outra eu me […]


FERIADO

22abr14

gosto de falar que foi você quem me achou já que sou bem distraído e eu acho que andava meio perdido como um agosto que não termina nunca um sábado a tarde quente, sem nenhum livro pra ler sem nenhuma música nova pra ouvir. gosto de falar que seu sorriso me achou e que todos […]


  “Visitación perguntou a ele porque havia regressado, e ele respondeu em sua língua solene: – Vim para o funeral do rei. Então entraram no quarto, o sacudiram com todas as forças, gritaram em seu ouvido, puseram um espelho diante de suas narinas, mas não conseguiram despertá-lo. Pouco depois, quando o carpinteiro tomava as medidas […]


NOVA YORK #3

17abr14

ela rabisca as frases de seus filmes favoritos, e gosta de fechar os olhos, antes da sessão começar. chocolates roubados do mercado escondidos no bolso da blusa e a fotografia que guarda da última vez em que a vida foi boa. a chuva lava a cidade e deixa um frio bonito, de embaçar a janela com […]