Foi como não existir

19fev14

Aquela noite demorou tanto tempo, que quando acordamos a cidade não estava mais no mesmo lugar. Então olhamos ao redor e não existia mais nada além de areia e vento. Foi como se tivéssemos dormido por uns três mil anos sem parar e nada nos acontecesse. Foi quase como ser infinito sem precisar sair da cama.

Nos tornamos crianças inocentes e selvagens, amantes vorazes e apaixonados e brincamos de existir como se nada nunca fosse acabar. Porque não havia limite, era a areia, e o sol  e uma porção de todos aqueles meus sorrisos favoritos. Nada fez falta e toda preocupação era trocada por um punhado de histórias que contávamos para lembrar daqueles dias que tanto nos afligiam. 

Mas era tão tarde. Ou cedo. E ainda existe um mundo ao redor. E daqui, olhando daqui de dentro, ele parece todo só nosso. A televisão ainda funciona, e o chuveiro ainda solta uma água quente que é tão boa que me faz fechar os olhos.

Foi como não existir. Acordar em outro planeta, sem precisar trabalhar, socializar, pagar contas. As amarras estavam soltas, o dólar estava subindo e uma nota valia mais do que tudo que eu tinha na minha carteira e pela primeira vez, eu virei para o lado e tirei o sol dos solhos, para dormir mais  um pouco.

A casa desabou quando fizemos nossa primeira festa. Bebemos até diluir o sangue e dançamos até a areia virar pó. As rachaduras cobriram primeiro toda a parede da sala. Um ruído tomou conta de nossos ouvidos e logo se tornou impossível de ignorar. A garganta estava seca, os olhos queriam dormir, mas éramos tão livres! Livre o bastante para dormir sobre os escombros do teto que veio ao chão. Não estávamos machucados. Mas desaprendemos a entrar em pânico. Então não choramos, apenas deitamos e dormimos.

Acordei cedo com o despertador. Troquei de roupa e fui trabalhar. Minha liberdade favorita é estar preso.

Anúncios


No Responses Yet to “Foi como não existir”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: