o medo vai embora

03jan14

tento manter a calma sobre isso e não me preocupar com a forma como me sinto
pelo menos não agora, sentir não é importante, quando se tem tanto pra esperar
como se eu pudesse pensar – ao mesmo tempo – em todas as chances que isso tem pra ser
e se é tudo tão frágil, eu ouço sua voz, e já é hora de não estarmos mais aqui
espero que isso não soe como desculpas, é mais uma forma de te manter comigo
mesmo se tudo der errado e nossos planos não se tornarem realidade, eu só quero saber
se você vai estar aqui. porque no seu lugar eu iria embora se pudesse.
mas você sempre foi tão melhor do que eu, me aquecendo e me cuidando,
eu sempre vou olhar para o seu rosto e ouvir as mesmas músicas tocando
e eu só queria dizer agora, que a ideia de segurar em suas mãos, nem que seja 
por alguns minutos, me trazem a paz que pedi por toda a minha vida, então me olha
como se fosse a última vez e me chama pra sair, deixa as luzes apagarem
e diga que sempre fui péssimo com planos, mas que dessa vez, ficar aqui, é tão bom.
e eu sinto a sua respiração tão próxima de mim, e minhas mãos quase podem te tocar
mas lembro que é só agora e te peço pra ficar, já que faz tanto tempo que não me sinto assim.

Anúncios


No Responses Yet to “o medo vai embora”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: