amor em tempos de guerra

24dez13

a primeira coisa que conseguiram ouvir
foram os cachorros.
vinham de longe
latindo, cheirando
sedentos por sangue.

os cães loucos estavam soltos.

a segunda coisa que conseguiram ouvir
foram os homens.
vinham de longe
gritando, rindo
sedentos por sangue.

os cães invadem a casa
e não existe mais diferença entre homens e animais.
as luzes de natal foram as primeiras a queimar.
eles se abraçaram quando os cães chegaram.
se beijaram quando os tiros começaram
a estilhaçar as janelas.
seus rostos em todas as lentes
pedindo a Deus pra terminar só mais esse verso.

agora esquece o que ficou difícil de falar
o medo tem medo de existir ao nosso redor.
e antes que o mundo me tome toda a calma
essa noite eu só queria te ver
sua voz cansada
seu jeito de me olhar
de me dizer que fiz tudo errado.
o cães invadem o nosso lar,
mas eu te escondo e protejo
dentro do meu peito. em paz.

Anúncios


No Responses Yet to “amor em tempos de guerra”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: