Corujas

26nov13

quando falar
qualquer palavra
sobre poesia, descreva
como nossa dor, rabiscada
e mal dita.

daquela vez
teve tanta dor, que me prendi.
olhos sem ver
até me encontrar
outra vez em você.
eu não me permito sentir,
mas você me deixa em paz.

Anúncios


No Responses Yet to “Corujas”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: