A aflição de Deus

04set13

 

(Deus se veste igual um mendigo. E está andando impaciente de um lado para o outro do palco. Deus está aflito. O palco tem uma mesa, e umas cadeiras, um balcão. É um bar. Depois de um tempo, entra o Diabo, um homem todo bem vestido e bonito, de terno e gravata, cabelo bem arrumado).

DIABO: vim correndo assim que eu soube!

DEUS: sabia que logo mais te veria aqui…

DIABO: deixa disso, meu irmão! Você sabe que eu não podia perder essa!

DEUS: não vejo aonde você encontra tanta alegria…

DIABO: não vês, porque não estás em meu lugar!

DEUS: exatamente! E você também não está no meu lugar, não sabe como estou…

DIABO: para com isso! Blablabla ninguém me entende, blablabla ninguém sabe como estou me sentindo… Me poupe! Você não é o primeiro homem a criar um mundo, sabia?

DEUS: você não entende mesmo…

(o Diabo senta-se em uma cadeira, estica as pernas e cruza os braços. Tem um sorriso no rosto).

DIABO: tem razão, eu não te entendo. Entre em crise, solte trovões! FAÇA UM DILÚVIO! Dessa vez eu não posso perder…

DEUS: eu não farei nada disso…

DIABO: como não? Descarregar suas frustrações no homem sempre foi o teu esporte favorito! Não é hora de amarelar, Deus! Vamos! Um terremoto pelo menos, faça os japoneses aprenderem que não se deve ser tão inteligente!

DEUS: eu não quero…

(Deus senta-se na beira do palco).

DIABO: tudo bem… Acho que entendi.

DEUS: entendeu?

DIABO: claro. É culpa minha, não é?

DEUS: o que quer dizer?

DIABO: é a minha criação, não é?

DEUS: não seja bobo.

DIABO: você é bom com histórias meu amigo, mas nunca, jamais, conseguiu mentir pra mim.

DEUS: não vou contar das coisas que passam na minha cabeça pra você.

DIABO: obrigado! Não está nos meus planos entender o que se passa nessa sua cabeça maluca… Agora, por favor, você podia explodir algum vulcão…

DEUS: não Diabo! Você não entende? Eu não quero mais destruir as coisas…

DIABO: Não entendo… Desculpa… Essa era a coisa que eu mais gostava em você, sabe? A sua propensão pra destruir as coisas! Cara, nem eu conseguiria criar um mundo e destruir ele todo depois! Você é genial! Sem brincadeira…

DEUS: você não está ajudando.

DIABO: eu não sou seu psicólogo. E nem somos amigos… Acredite, te ajudar não está nos meus planos.

DEUS: como você ficou sabendo que eu estava aqui?

DIABO: me contaram…

DEUS: como alguém saberia que estou aqui sem eu deixar?

DIABO: o que você quer dizer?

DEUS: você está aqui, porque eu queria que estivesse…

DIABO: você quer que eu seja seu carrasco?

DEUS: ou meu salvador.

(silêncio, o Diabo começa a rir. Deus fica olhando pro alto).

DIABO: você sempre teve uns planos malucos.

DEUS: mas eu quase nunca me arrependo deles…

DIABO: por que quase? Aonde errou?

DEUS: eu não devia ter matado os dinossauros. Eles eram ótimos!

DIABO: dinossauros? Por isso está triste?

DEUS: não, eles já me perdoaram. Fiz um planeta novo só de dinossauros… São muito mais felizes!

DIABO: aonde está aquele velho Deus que fazia maçãs gostosas e depois matava quem comia? Aquele Deus que jogou pragas no Egito? Você já foi melhor…

DEUS: eu cansei.

DIABO: cansou?

DEUS: você já ouviu Caetano? Caetano Veloso.

DIABO: não. Por que?

DEUS: ele tem ótimas músicas… Fala bastante sobre o amor…

DIABO: você virou gay?

DEUS: não não… Você estava certo…

DIABO: é a minha criação? É isso mesmo?

DEUS: você tirou todo o controle…

DIABO: (rindo muito) EU SABIA! Sabia que até você se perderia nessa!

DEUS: (rindo também) você é filho da puta…

DIABO: não fale palavras feias, não fica bem pra alguém do seu calibre… Mas me conte, estou muito curioso! Como ela é? É alguém que eu conheça? Ahh… Não, não me diga! Já sei! É alguém de tua própria criação, não é?

DEUS: sim…

DIABO: EU SABIA! Deus, seu doido! Por isso me chamou, não é? Quem melhor pra entender sobre isso, do que o próprio criador… E ainda falam que isso é obra sua… Se eles pudessem ver seu desespero agora…

DEUS: não estou desesperado. Pelo contrário. Nunca me senti tão feliz.

DIABO: você é louco.

DEUS: ela é linda. De sorriso bonito e cabelos pretos… Tão pequena que dá vontade de cuidar e proteger…

DIABO: chegou a hora dela, não é?

DEUS: era pra ela ter morrido ontem. Eu enganei a Morte. E ela já deve ter percebido…

DIABO: o que você fez então?

DEUS: deixei a garota escondida.

DIABO: quem diria… Deus escondendo uma mortal! Preciso fotografar esse momento… Só um segundo… Por favor, alguém da plateia com máquina fotográfica pode vir aqui? (Diabo abraça Deus e fazem pose pra foto) Essa vai pra minha parede! Mas você estava certo meu amigo, eu quero lhe ajudar! Me diga… O que posso fazer por você?

DEUS: eu…

DIABO: não fale! Eu quero adivinhar! O que acha de garotas? (entram muitas garotas, algumas de biquíni, outra vestida de marinheira, outra de mulher maravilha…) Divirta-se Deus!

(elas começam a dançar em volta de Deus, e dão beijos em seu rosto, puxam suas pernas. E Deus fica impassível, de olhar perdido pro nada).

DIABO: nada? Ok… Nada como muito dinheiro para gastar por aí! (uma chuva de dinheiro cai do céu, como se Deus tivesse ganhado um prêmio. O Diabo solta gargalhadas, as garotas brigam pelo dinheiro e Deus continua parado).

DIABO: ok… CHEGA! (o dinheiro para de cair, as garotas viram estátuas) Não estou te entendendo.

DEUS: você não me deixou explicar…

DIABO: mas eu sei exatamente do que você precisa pra esquecer… AAAAAH! NÃO ACREDITO! É ISSO QUE ESTOU PENSANDO, NÃO É?

DEUS: bingo.

DIABO: você sabe o que isso quer dizer, não sabe?

DEUS: eu já decidi.

DIABO: Deus…

DEUS: você venceu!

DIABO: não ouse! Eu não quero vencer com sua desistência!

DEUS: eu não estou desistindo, na verdade, essa é a primeira vez que acho que estou realmente lutando por alguma coisa. Alguns anos atrás eu jogaria uma praga sobre toda a família dela! Agora eu só quero ver aqueles olhos de perto…

DIABO: mas…

DEUS: Diabo, se ela pode morrer. Eu quero poder morrer também…

DIABO: ela já está na lista da Morte!

DEUS: a Morte vai adorar dar mais uns 30 anos de vida pra ela, em troca de minha imortalidade… Ela nunca foi de perder um bom negócio… 

DIABO: por que não a torna imortal?

DEUS: porque saber que pode ter um fim em breve, torna o agora infinito. (silêncio) E por favor, mande essas garotas embora… (diabo estala os dedos e as garotas saem de cena) Obrigado.

DIABO: já está decidido mesmo?

DEUS: já está feito.

(Deus se levanta, abraça o Diabo, dá um sorriso e sai andando e cantarolando alguma música do Caetano).

DIABO: o que será da Terra sem seu Deus? E se eu falar que essa história já aconteceu e que todos vocês estão sozinhos? Na verdade, estão sob meus cuidados. Mas eu só olho de longe… Não tenho saco pra vida que Deus levava… (acende um cigarro) Já faz algum tempo que não tenho mais noticias dele. Está enganando outra vez a morte, enganando a vida e enganando a mim. Não quero vocês pensem coisas erradas, Deus elaborou todo o plano de como seria o amor. Mas eu o tornei tão visceral. Eu tornei o amor essa coisa que faz um homem trocar sua imortalidade por mais uma noite…
Não existem mais guerras do bem contra o mal. Existe o amor. E aqueles que são fortes o bastante pra deixar ele existir. Deus teve coragem, foi como se esfregasse na minha cara e dissesse: OLHA, SEU IDIOTA! O AMOR FUNCIONA! EU TENTEI AVISAR, EU COLOQUEI NA CABEÇA DE JOHN LENNON ‘ALL YOU NEED IS LOVE’… Mas ninguém ouviu.
Penso se Deus não desistiu. E cansou de tanto dar respostas, até que foi ele atrás do que seria a maior verdade… Mas não sei. Eu não sei.
Eu nunca tive coragem, Deus debocha de mim. Talvez ele tenha morrido e em 1 ano de vida foi mais completo do que eu em toda minha existência, ele sempre esteve um passo a frente! E agora?
Estão sozinho… Por quem vocês vão orar?
Eu acerto o relógio do tempo, esperando a hora de mudar o mundo outra vez… Vocês não vão estar aqui pra ver… Mas mesmo que possa doer, mesmo que possa ser horrível, o amor vai ser a única resposta. E vai arder tanto no peito, que a próxima humanidade será incapaz de viver de outra forma!
Deus está entre vós, e o amor escondido entre as coisas que ficam no escuro, esperando uma chance de sair…
No fim, não importa ganhar ou perder, mas sempre manter o pescoço ereto. Amor exige coragem. E essa é a maior lição e eu não passo de mais um mensageiro…

(o Diabo apaga o cigarro. Anda devagar, apaga as luzes do teatro e vai embora).

Anúncios


One Response to “A aflição de Deus”

  1. Incrível! Incrível!!

    “Porque saber que pode ter um fim em breve, torna o agora infinito”… Era Deus soprando nos ouvidos de Vinicius- “Que não seja imortal, posto que é chama/Mas que seja infinito enquanto dure”?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: