Eu quero fazer filmes

05ago13

Eu quero falar sobre uma coisa que aconteceu comigo, o que isso me fez pensar e o que eu estou fazendo a respeito.

Foi umas 2 semanas atrás, pra quem não sabe eu trabalho aqui no escritório do serviço de água e esgoto de Brotas. E de vez em quando eu preciso pegar o carro pra levar ou buscar alguém em algum ponto mais distante da cidade. E nesse dia me ligaram e eu sempre gosto muito de ir. Eu não tenho cabeça e nem estrutura mental pra ficar um dia todo dentro de um escritório, é sério. Isso me mata um pouco por dia.

Mas qualquer hora eu falo disso. Nesse dia eu tinha que ir buscar um cara que tinha passado a noite lá de plantão checando como tava as bombas e a água na cidade. Ele é bacana, eu sentei lá pra esperar dar o horário dele e conversamos, falamos bobagem, essas coisas pra matar o tempo.
Aí, no pequeno caminho de volta, uns 10 minutos de carro, ele começou a falar dos meus irmãos. Primeiro falou do Alfredo, pergunto como ele tava no banco, falou que o menino ia longe e que era muito inteligente! Eu comentei sobre os planos de ele querer abrir um negócio próprio e ele disse que o Alfredo conseguiria, que abrir alguma coisa é uma ideia bem boa!

Depois ele perguntou: e seu outro irmão? 
O Gustavo?
É.
Ele voltou a trabalhar com comunicação visual, tá trabalhando junto com o meu pai e ele é realmente bom nisso. E também ainda desce o rio de fim de semana. 
E o cara disse que descer o rio era legal, e que ele já tinha visto o trabalho do meu irmão e que ele era bom mesmo, que isso dava futuro! 

E você? – ele perguntou. Você tá estudando? Qual é a sua área? 
E eu exitei. Não por não saber o que eu quero. Mas por já conhecer a reação da pessoa. Respirei e falei: cinema. E ele: como assim? Você gosta de assistir filmes? – Não, eu quero fazer filmes. 
Ele ficou uns segundos em silêncio e falou (com um tom leve de risada na voz): é, tem que fazer o que gosta.

Droga. 
Fiquei um tempo chateado comigo mesmo. Se a gente não tem coragem de falar nosso sonho em voz alta, então a gente não merece sonhar! Agora eu percebo o quanto as pessoas são pequenas em relação a isso. O quanto o mundo todo parece distante demais! Eu sei que as coisas não são fáceis. Mas dessa vez eu decidi só fazer o melhor de mim, sabe? Sonhos morrem todos os dias e por isso as pessoas estão acostumadas a dizer que você não vai conseguir também, mas amigo, ninguém pode sonhar por você. 
Eu já tive uma boa dose de realidade pra saber o quanto os caminhos que eu quero são uma droga – principalmente no Brasil. A indústria de cinema brasileira não é fácil. Mas alguém tem que ir além, não é? E eu mesmo já me convenci que isso não é algo comum, se eu falasse que quero fazer administração o cara iria sorrir e falar que é uma boa escolha, ou quem sabe algo de informática? 
Não me levem a mal, não tô dizendo que alguma faculdade ou que o que você quer é ruim, mas é comprovado que por ano se formam pelo menos umas 200 pessoas em cinema no Brasil. Agora tenta imaginar quantas dessas vão dirigir ou quem sabe até trabalhar com filme. Talvez 5. Ou nenhuma. Você conta os diretores que existem em atividade no país. E administração, procura pela sua cidade quantas empresas estão querendo alguém formado agora. 

Então eu tento me apegar em algum amuleto, assistindo o Tarantino saindo do nada com seu ‘cães de aluguel’ ou o Campanella fazendo escola pro Brasil aprender como se faz cinema, porque sem dinheiro (e muita vontade) ele abriu praticamente sozinho as portas pro cinema argentino e trouxe até um Oscar pra casa.

E é por isso que eu to escrevendo isso aqui agora. Por que a gente não pode nunca permitir que alguém ache graça no que a gente quer! Porque pra alguém pode servir a ideia de passar a vida toda num emprego medíocre dizendo que os nossos sonhos são bobagens, mas pra mim não. Eu sou maior do que isso, eu sei que sou e por mais que isso possa parecer prepotência e que talvez me falte humildade, eu peço desculpas por isso, mas eu não aceito a ideia de sonhar tão pequeno e me contentar com uma vida medíocre.
Isso é pra quem aceita vender os sonhos em troca de um pouco de sossego, mas eu não conseguiria e fico feliz que funcione pra você. Eu nunca mais iria conseguir dormir direito se soubesse que nem tentei ser um diretor de verdade. Eu quero quebrar a cara! Eu quero ir de encontro ao mundo. 

Como que sabendo que eu precisava me redimir comigo mesmo, a vida me colocou em outra conversa sobre isso na semana passada e agora com 3 pessoas absurdamente chatas! E uma delas perguntou: o que você que fazer? 
Eu sorri.
Cinema. 
– É? Bom, tem que fazer o que gosta.
– É, cinema, eu gosto pra caralho! 

E como disse o Robert Rodriguez: a partir do momento em que você decide ser um diretor de cinema, você já é. Porque sua cabeça já tomou outra forma. E o mundo todo se torna sua nova inspiração e todas as pessoas são personagens e você nunca mais vai voltar ao que era. E isso já me faz sorrir pra cacete!

Pra terminar eu vou escrever em letras gigantescas um negócio que o Lucas da fresno falou no twitter e me serve como mantra pra quando as coisas ficam difíceis:

 

LHES ADIANTO UMA COISA: O MUNDO PARECE GRANDE, MAS ELE TEM O TAMANHO QUE A GENTE QUISER.
SONHA GRANDE, SONHA GIGANTE. E FAZ ALGO A RESPEITO. 

Pra nunca mais ousar desistir, tá bom?

Anúncios


4 Responses to “Eu quero fazer filmes”

  1. Eu costumava dizer que escrever um livro é fácil, escrever poesias é fácil, jogar ping pong é fácil, jogar Boberman, porque só depende de você, se você não fazer é sua culpa. Não é algo que nem banda, que você é um musico que precisa dos outros, ou filme que você precisa de atores e atrizes. Mas toda vez que penso em sonhos, realizações eu lembro do Livro 100 anos de solidão que nem li ainda. Talvez não tenha nada haver com o que penso, mas acho que todos passam por 100 anos de solidão pra se realizar. Mesmo que esse 100 anos seja os 10 minutos que alguém que muito quer passar no vestibular e falta 10 minutos pra saber que passou. Ou um cara que procura um amor verdadeiro. Se vai conseguir ser um cineastra.

  2. 2 gábi

    Tá bom.

  3. Eu sempre paro pra ler seu blog e tô naqueles dias que tipo nada vai pra frente, a minha sorte que o dia já está acabando e estou quase me deitando pra não cometer a maior cagada do mundo. Mas, de fato é verdade o que você vai lá e faz você, sonha gigante, sonha grande e faz gigante mesmo, mas faz com o coração poxa vida :). Eu tenho pensando muito no que quero pra mim, minha vida acadêmica e as pessoas que quero levar comigo, eu tô meio cansado de querer apenas, olha e admirar, quero que chegue a minha hora de fazer, de eu botar a mão na massa e dar o fora daqui, pois eu estou me sentido em uma jaula.


  1. 1 O que eu mais gosto nos filmes da Disney é o quanto eles ensinam a gente a acreditar em coisas impossíveis | Comerciais de cigarro na TV.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: