FRESNO

14jul13

oii, eu sou o danilo (:
e já vou avisando desde já que esse é um post gigante! nessa madrugada eu fui num show da fresno e foi uma das coisas mais incríveis do planeta. foi um fim de semana tão épico que eu resolvi que quero escrever tudo que me der vontade, então, já pode desistir de ler já. 

é engraçado como a vida funciona.
e acho que isso é a melhor coisa que posso falar sobre tudo. 
resolvemos que iriamos na sexta pra bauru – eu, muka, bruno e alex. o show seria só no sabado de madrugada, mas a linda da Mariana Jacob, nos ofereceu seu humilde lar para 4 mendigos passarem a noite. e eu tinha esquecido o quanto eu tenho saudades de bauru. principalmente de noite. eu amo passear pela cidade de noite. 
como o alex trabalhou ate as 20h, a gente saiu de brotas só umas 20h40. e eu juro que pensei que a gente se perderia mais, mas foi bem fácil achar a casa dela.
e foi bonito, porque ela e o muka nunca nem tinham se falado, mas se deram bem na hora! e ela foi tão fofa que a gente se sentiu MEGA em casa na hora. então, eu ainda devo escrever isso um milhão de vezes por aqui, mas OBRIGADO MÁ. ❤

comemos pizza, jogamos uno, acabamos com um pote chocolate que ela tinha na sala e morremos de amor pelo gato mais fofo do universo *-* sério, ela tem um gato e ele é um lindo! quando a gente chegou ele chamava Café. Mas acabamos mudando de nome, pra algo mais legal, como Feijão. e certeza que ele prefere assim também! huasuhas
dormimos umas 2 horinhas, talvez menos. dormir é coisa de viadinho. 
e no outro dia a gente conheceu melhor a Silvia. a mãe da Má. e deixa eu contar, ela é uma linda! *—-* meu deus, gostei demais dela! e juro que vou cobrar os convites que ela fez pra a gente voltar (inclusive pro show do só pra contrariar).

 

E se eu explodir
Diga que vem me visitar
Pra juntar os pedaços
De mim?
Mas será que no corpo de um outro alguém
O meu coração pode funcionar bem melhor?

a tarde resolvemos sair pra vida, fomos no shopping, e (vejam como a vida é) o renan e a carou estavam por lá, com sua família bonita. acho engraçado o quanto o mundo é pequeno. almoçamos no subway. vi no cinema aquele cartaz lindíssimo anunciando que em Bauru vai passar JURASSIC PARK 3-D e eu preciso disso pra minha vida. hausha
depois resolvemos ir no outro shopping, como a vida é bacana, é lógico que a gente tinha que se perder em algum momento. e demos uma volta gigantesca até conseguir achar a entrada certa. mas tá certo. tá bonito.
então percebemos que talvez fosse uma boa ideia se a gente dormisse um pouco, já que o alex e o bruno teriam que trabalhar no domingo, então a gente ia embora direto logo depois do show. 
passamos no centro pra eu dar um abraço no Gu. e vimos por 2 segundos os fofos do Adolfo e do Igor. e a lindinha da Rafinha (:
então voltamos dormir, compramos 2 pizzas numa padaria ali perto e brincamos de tentar morrer um pouquinho. confesso que não dormi nada. 

as 20h estávamos de pé. o Jack Pub – o local do show – abre às 23h, a gente achou que era bacana chegar meio cedo. e, obviamente, que a gente atrasou um pouco e chegamos lá por voltar das 23h e alguma coisinha e já tinha uma fila considerável na porta. ai acontece de tudo. o bruno começou a beber, um tiozinho que tava colocando as pulseiras veio dizer que o Muka era menor e não podia entrar. quase choramos.
e o bruno bêbado gritando com o cara não ia adiantar muita coisa. mas resolvemos ficar na fila e ir até na portaria pra ver o que rola. primeiro o cara queria segurar o muka e não deixar entrar, mas devia ser o gerente por ali, que olhou pro muka e perguntou se ele era menor. o muka disse que sim. ele arrebentou a pulseira no pulso do muka e disse: ok, pode entrar. e o segurança confirmou: aah, se o pai deixou vir, pode entrar!
sorrimos igual putas! *-*
e logo depois eu já estourei a pulseira do meu braço e coloquei no muka.

o lugar do show era pequeno e ainda tinha aquela divisão da área vip que ocupava um espaço grande e deixava o lugar mais apertado ainda. a gente não ficou pertinho nem nada. quer dizer, dava pra ver o lucas, a banda e tudo mais. eu só não tava bem embaixo. devia ser uns 7 metros de distância do palco. e juro, tava bom ali. tava ótimo (:
o bruno bebeu mais, o muka mostrou seu dom em fazer amizades em qualquer lugar em qualquer minuto. eram 2 bandas de abertura, num palco menor na parte de trás. achei legal isso. de fazer um palco menorzinho no canto oposto. a primeira eu nem lembro o nome. lembro que tocaram como última música a Viva la Vida. e essa música é bem boa. faz a gente pensar coisas legais sobre o mundo. 
a outra banda eu preciso falar. porque 7 anos atrás, no meu primeiro show da fresno, eles estavam lá. eles foram uma das bandas de abertura e tocaram músicas próprias e eu amava uma que chamava ROTINAS. e descobri que aquele era o último show deles. depois de 9 anos de banda. aquela era a despedida. eles tocaram só 4 músicas eu acho. e falaram bastante. mas uma delas foi ‘rotinas’ e eu ainda sabia cantar. e cantei como se minha vida dependesse disso. é triste ver uma banda terminando assim. e eu sei que vou guardar isso comigo agora. talvez não faça diferença pra nada, mas eu estive no último show da Sinapse. e foi bonito. 

aah, quando digo que o mundo é bem pequeno, tô falando sério. que do nada eu olho pro lado e vejo a carol dorigam vindo ao nosso encontro. ela tava ali pertinho, apoiada na grade.

e nisso o bruno já tava dando trabalho (por falar nisso, ele acabou de me ligar. tá no trabalho. já vomitou e falou que chegou em casa e a tia disse: você tá cheirando álcool! e ele: não sou eu! – huasuhauhs) aí eu segurei a fichinha dele, aquela que usa pra comprar as coisas, e de alguma forma, deu 5 minutos e ele apareceu com mais 2 latinhas de cerveja na mão. até agora não a faço a menor ideia de quem que ele roubou. 

 

A inconstância que me faz mudar
Faz minha casa não parecer o meu lar
Eu não pertenço aqui
Desde a infância eu precisei lutar
São monstros que eu sempre tento exorcizar
Eles estão aqui em mim

e então…
as luzes todas se apagaram, o palco acendeu e entrou o Mário! já gritei igual puta! aí apareceu o Vavo, o Bell e então o Lucas… e eu morri, morri mil vezes e o show nem tinha começado!
e sem dizer nada, eles começaram com HOMEM AO MAR. e eu confesso que essa não é uma das minhas favoritas do ‘infinito’, mas cantar ao vivo é incrível! e ter essa música assim de cara já pesa na cabeça, porra, é a música que o Lucas fez pro Tavares depois que ele saiu da banda. caralho! é impossível cantar o refrão ‘homem ao mar…dizendo adeus’ sem lembrar do Tavares. e eu digo isso sorrindo, porque hoje eu sei que tive sorte, 7 anos atrás, quando peguei bem o começo, antes desse sucesso gigantesco e lá tava o Tavares. lá tava o Cuper. e acho que isso é uma forma de ver o quanto a vida muda. e ao mesmo tempo, o quanto algumas coisas ainda são iguais. é a fresno ali porra! como se eu fosse o mesmo menino de 7 anos atrás que sentia o coração batendo junto com cada música! e meu deus, quanto eu amo isso!

depois, ainda sem falar nada, foi INFINITO. e eu abracei o muka, bem forte e o refrão foi destruidor! acho que a melhor parte de eu estar meio longe do palco, é ter ficado embaixo do ventilador e poder dançar e gritar a vontade. eu fiz tudo que eu queria, tinha espaço pra eu ser eu mesmo e curtir o show da minha forma. e nessa música, falando sobre outro lugar, sobre outra vida, sobre mudar… é de rasgar a voz e o peito. depois o Lucas falou um pouquinho, algo sobre o cd anterior, o ‘revanche’ e que tocaria uma música daquele cd. A MINHA HISTÓRIA NÃO ACABA AQUI! e eles começaram tocar, mas alguma coisa deu problema e eles pararam… ai o Lucas começou a cantar ela sozinho… só o refrão… ‘eu sei que é fácil falar, então me ajude a fazer….’ e arrumaram seja lá o que estivesse errado e ele recomeçou. e confesso que essa música nunca foi das minhas favoritas, mas é de arrepiar a alma cantar ali  que ‘podem dizer que acabou, eu acho que nem começou. o sol nasceu e eu ainda não dormi!’ e nossa. já me arripei agora de novo. gente! huahsuhas

DEIXA O TEMPO foi a próxima, e acho que foi o primeiro momento tristonho. porque essa música sabe dizer pra caralho dentro da gente! sabe, deixa que o tempo vai cicatrizar. e você meio que reza pra isso acontecer. você canta esse refrão com todo o coração, porque não tem como ser diferente. e berrar o back do Tavares, aquela partezinha, enquanto o Lucas canta ‘ele te trouxe até aqui, mas pode te fazer mudar’ a gente grita: E VOCÊ JÁ MUDOU! é incrível. juro. 
e agora as coisas ficam confusas na minha cabeça, eu não tenho set list, eu não tenho nada. mas eu tenho na cabeça todas as músicas que eles tocaram e já escrevi num papel aqui do lado. eu só sei a ordem dessas e das 5 últimas. então, agora, eu vou falando sobre todas, tentando mais ou menos encaixar como foi.
então, já que ‘deixa o tempo’ é toda tristonha de cantar, o Lucas resolveu caprichar. disse que tocaria uma música antiga, que geralmente fica fora do repertório, mas que agora estão voltando a tocar. é uma música do Ciano… e começou aquela destruição, vocês sabem de qual eu tô falando. e eu podia fazer um post todo sobre essa música, faz meses que tô querendo deixar ela num post de quinta. mas ela tá aqui agora. e ela me destruiu. quem é da época do ‘ciano’ sabe o quanto essa músicas é incrível, como ali, a quinta música do cd, servia como um hino pra quando o coração tava triste… porque CADA POÇA DESSA RUA TEM UM POUCO DE MINHAS LÁGRIMAS. essa música é épica! e eu juro que gritar: perdoa por eu não poder de perdoar! – te dá coragem pra viver mais 200 vidas sem precisar de mais nada. e eu juro que me segurei nessa parte. mas depois, o lucas disse: quero ver vocês cantarem agora. e eu cantei que em cada poça dessa rua você vai me ver, em cada poça dessa chuva você vai sentir minhas lágrimas! em cada dia da sua vida você vai chorar lágrimas sofridas que não vão somar um décimo do que eu sofri, o quanto eu sofri…. e confesso, meu olho encheu de lágrima. e depois pra cantar que eu pude ver o sol desaparecer do seu rosto, dos seus olhos, da sua vida… eu cantei bem baixinho, como tem que ser essa parte. e juro, o show já podia acabar ali. eu já era alguém mais feliz.

eu sei que depois dessa ele puxou aquele refrão básico meio assim: ‘e DESDE QUANDO VOCÊ SE FOI, me pego pensando em nós dois…’ e eu gosto bastante dessa, bastante mesmo. e lógico é lindo de cantar que te perdendo eu cresci tanto tanto tanto, que eu nem sei se quero mais te encontrar…

 

Mas, olha onde eu fui me esconder
Dentro da sua tv
As coisas que eu aprendi
As vezes em que eu quase morri
Será que eu tinha que ficar aqui?
Será que é tanto assim que eu tenho pra falar?
Parece que não
Mas eu sei que vai
Vai passar,
Você nem vai perceber
Vai mudar,

RELATO DE UM HOMEM DE BOM CORAÇÃO é outra daquelas do ‘revanche’ que eu não dava muita bola. mas foi outro daqueles momentos: me abraça muka, vamos gritar pra caralho! aah, isso foi outra coisa legal de estar meio longe. eu não tinha muito o que fazer. quer dizer, não adiantava eu ficar olhando e gritando pro lucas o tempo todo. então boa parte do show foi ali do lado, foi gritando com o muka, esmurrando o bruno bêbado que ficava apertando meu pescoço ou abraçando o alex. e vou dizer, foi lindo. (:

na sexta-feira, na casa da Má, o muka tinha dito que se tocasse ‘farol’ ele iria chorar sem parar. e adivinha, tocaram FAROL. mas ele tava no banheiro. ele voltou correndo e abraçou meu pescoço e ficou entre eu e o alex. e teve todo aquele começo da SUTJESKA e eu acho que essa é uma música de cantar baixinho. o muka não chegou a chorar, eu acho, mas foi incrível. cantar pra mim e me pegar pensando se felizes são mesmo os que não sentem. porque eu me conheço, eu sinto demais. eu sou um exagero. mas pelo menos agora, tudo parecia certo.
então tocaram EU SEI. e eu amo aquela parte de que é só mais uma dia de chuva, e eu vou pra redenção. pois amanhã já vou estar em outro lugar!!!! muito longe daqui, muito longe de ti. e então a primeira que eu gostei do ‘infinito’, toda bonita, toda positiva. é quase uma música pra te fazer viver e sorrir. SOBREVIVER E ACREDITAR. é linda, essa música te faz enfrentar o dia de manhã. te deixa nascer outra vez e se recomeçar, sem medo, só calma. 

e agora, meu amigos, é épico cantar que não, não, eu não vou desistir assim! POLO. caralho. é polo, porra! essa música é um marco pra qualquer pessoa que goste de fresno. essa música trouxe a banda oficialmente pro mundo. antes eu pensei que não fossem tocar, mas pensando agora, não podia faltar. eu sempre lembro de 7 anos atrás, quando nessa música o Lucas começou dizendo que ela foi feita pra quem acredita em sonhos. pra quem não se deixa abater, e começou pelo final, começou dizendo: quero todo mundo gritando comigo, porque aqui ninguém desiste de sonho algum, não não, eu não vou desistir assim! 
e a música que eu vou contar agora foi no começo, acho que a sétima. e foi a mais esperada da minha vida. foi a que destruiu a minha voz de vez. essa música tem um peso enorme dentro de mim. eu conheci algumas de minhas pessoas favoritas enquanto tocava ela por ai com o Renan. ele fazendo a parte do lucas e eu fazendo os berros do tavares. gente, é MILONGA! e antes que vocês me perguntem, quem fez o berros foi o Lucas. e tá bom, sabe? tá incrível, tá lindo. eu sou um grande defensor do tavares. mas agora vejo mesmo que a fresno tem mais é que seguir! o lucas canta pra caralho e fez muito certo esse trecho da música. e eu morri, juro. morri um milhão de vezes. é libertador. o tavares foi um gênio quando fez isso nessa música. porque QUANDO VOCÊ NÃO ESPERAR, VAI DOER. E EU SEI COMO VAI DOER. E VAI PASSAR COMO PASSOU POR MIM. E FAZER COM QUE SE SINTA ASSIM. COMO EU SINTO, COMO EU VEJO, COMO EU VIVO. COMO EU NÃO CANSO DE CANTAR! EU SEI QUE VAI OUVIR, EU SEI QUE VAI LEMBRAR E VAI REZAR PRA ESQUECER. E VAI PEDIR PRA ESQUECER… MAS EU NÃO VOU DEIXAR! e eu não quero lembrar do que eu fui pra você, uma simples distração pra você esquecer. eu não quero lembrar que chegamos ao nosso fim. eu não quero lembrar que eu vou acordar, sabendo que meus olhos não vão te encontrar. eu não quero lembrar que tudo acabou pra mim! vou te esquecer….
e gente. foi insano. sério.

então o Lucas falou sobre o rock. que a próxima música era uma homenagem a um dos grandes nomes do rock brasileiro, pra onde quer que você esteja, Chorão. NÃO LEVE A MAL. eu amo essa música. eu morro com ela. toda vez. acho ela imensamente real, sabe? não leve a mal, se tudo que eu posso fazer é de longe observar você, sumindo da minha vida. é linda. e eu fiquei mega feliz de poder ouvir ela ao vivo. e agora é o final, que eu lembro da ordem. primeiro foi uma que eu tava com medo de ouvir. com medo do que ela faria comigo. REDENÇÃO. essa música fode a minha cabeça toda semana. sempre foi assim na verdade. ‘ele vem te buscar, ele te faz sorrir’. e só isso mesmo. e meu pulmão todo gritando com todas as forças e é mega divertido cantar as partes que o tavares cantava e parece que o público toda canta, deve ser ótimo assistir de fora. e poder ouvir essas coisas.
mas, nada de mim tava preparado pra o que vinha agora. nada mesmo. e foi uma surpresa, e o alex me abraçou e eu abracei a má e o muka tava por aí fazendo amigos e o bruno tava bêbado por aí também. e o mundo todo acabou. juro. eu nunca tive muito apego por essa música, mas agora eu tenho. um apego enorme. PORTO ALEGRE. eu não sei o que contar. sério. eu sei que meu olho encheu de lágrima e eu cantei ela toda de olho fechado. e eu só não queria mesmo dizer adeus. e só.

como que sabendo o que essa música faz com a gente, a próxima é uma de lavar a alma. DIGA. caralho! você expulsa todos os seus demônios! sério. eu gritei tudo que precisava gritar de dentro mim.
e então, outra do ‘ciano’. eu tenho história com essa música. foi a primeira que eu ouvi. foi o amor da minha vida, quando estreou o clipe na mtv eu corri até a maiara malagutti e falei: mah, que música é essa? e desde então sou assim. fresno tem um peso na minha vida. e agora eu vejo o quanto me arrependo de ter perdido um pouco disso. acho que a gente cresce e fica chato. preciso lembrar de nunca me perder das coisas que me fazem ser eu. e minha mãe dizia antes, quando eu ouvia essa música, que ela era muito minha. muito minha cara. então, peloamordedeus, QUEBRE AS CORRENTES.
e eu amo tudo que tenha a ver com essa música. é sério, ela é um marco. principalmente dentro de mim. eu me tornei outra pessoa naquela tarde enquanto eu rodava pela mtv. foi assim que comecei a escrever, que comecei a gostar de música, que me comecei a importar com coisas e sentimentos que antes eu não ligava. e caralho, é bom de mais cantar e ouvir essa música ao vivo! ❤ ❤

 

E como agir
Se mãos amigas se transformam em punhais?
E todos acham que você não é capaz?
(De desatar os nós)
E o que sentir
Quando até mesmo você chega a duvidar
Que ainda existe alguma chance de virar
(O jogo pra você)
Não vou deixar desmoronar
Castelos que eu construí
Com minhas mãos na areia
A vida tem de prosseguir

 

o show tava acabando, dava pra perceber. a gente contava nos dedos as músicas que estavam faltando, que eram importantes de serem tocadas ainda. e não teve erro. MAIOR QUE AS MURALHAS. essa faz uma avalanche em mim. e eu ouço sempre que tô desanimado com meus planos. sempre que cinema me parece difícil. sabe, a gente pode vencer, perdendo a batalha. e a gente aprende a viver no fio da navalha. é outra de fechar os olhos, abrir os braços e sorrir.
e então, pra melhorar o que já tava incrível, o Lucas disse que exatamente 3 anos atrás, a banda lançava o ‘revanche’ e que essa era a homenagem deles pro dia do rock. na mesma hora eu virei pro lado e falei: bate cabeça! e os caras do lado ouviram e concordaram e gente que eu nunca vi falou: vamo vamo! 
e o Lucas disse que essa música é para todos aqueles invejosos de merda, que acham que podem mandar na vida da gente, que acham que podem mandar nos nossos sonhos. que é uma resposta pra todos que dizem que a gente nunca vai conseguir nada. e que era hora, que ele sabia que tava meio apertado, mas que se tivesse espaço, ele queria ver uma roda de bate cabeça… e REVANCHE! não deu outra, começou a vir gente de todo lado, e o bruno bêbado no meio não tinha entendido o espirito da coisa e tentava abraçar as pessoas e pular junto com elas. ahsuhasuh sério, foi muito engraçado… ahsuhahs
e nossa, foi renovador! caralho! 
tudo bem que logo depois eu fiquei sem ar, me deu uma falta de ar absurda e eu precisei parar e ficar uns 5 minutos quieto até meu pulmão funcionar outra vez. mas caralho, eu faria mil vezes! *-*
e o legal, é que mesmo esse povo se empurrando e se batendo, quando acabou a música todo mundo se abraçou e se cumprimentou e falavam: valeu, isso é rock! 
cacete! (:

e então, eu, completamente sem ar, o lucas disse: essa é a última. VIDA. e você vai aprender que ainda não sabe amar. e eu achava que não, hoje eu sei que vai. vai passar, e eu nem vou perceber. vai mudar. vai mudar… 

e foi assim.
VINTE MÚSICAS, um bilhão de sorrisos, um bilhão de berros, algumas lágrimas, tudo como tinha que ser. abraços apertados, melhores amigos de toda minha existência. 
e voltamos embora, o bruno dormia. o alex dirigindo e então eu percebi e falei pra eles: acho que a gente vai se dar bem se formos morar juntos. e eles concordaram, porque o fim de semana foi incrível!
e eu amo esses caras. sério. 
viemos embora falando sobre a vida. sobre nós mesmos. sobre o show, sobre o futuro.

e a vida é engraçada. acho que as pessoas que eu mais queria comigo, teimam em ir embora. 
mas eu percebo, que por mais que tudo mude, tem coisas que simplesmente não vão mudar nunca. e como o muka mesmo me lembrou no meio do dia, a gente chegou a ficar um ano inteiro sem se falar, por briguinha. mas hoje não existe formas de eu viver sem ele. 
então agora eu coloquei fresno pra tocar. só pra poder escrever isso. e me peguei de novo me comparando ao show de 7 anos atrás. eu nunca fui de ter amigos. sério. 7 anos atrás eu era sozinho. eu fui no show da fresno de carona com alguém que ia e sobrou um espaço. 
mas agora eu fui com as melhores pessoas da minha vida. só faltou o felipe (bicha iônica que não quis ir). e eu quero de novo agradecer a mariana e dizer que você é uma linda ❤ 

e eu sei que esse post já ta gigante!
então é o fim. (:
força.

a vida é mesmo engraçada.

 

Anúncios


No Responses Yet to “FRESNO”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: