19jun13

Respondendo a distância. Tentando não te abraçar e nem te dizer o quanto você é bonita. Vai embora, ou deixa que eu vou. Só não diz ‘adeus’, pra amanhã eu poder voltar. Ou fala aquele bonito ‘a gente se vê’ – gosto mais quando é assim, parece que a gente vai se esbarrar pela rua e que não precisa ser nem semana que vem. Pode ser daqui 30 anos ou em outra vida! Mas que vai acontecer, vai. Inventa uma bobagem pra fingir que pode falar mais um pouco comigo, conta do seu almoço, da pizza no forno. E não liga se eu falar de mais, eu tava pensando em você e deu uma vontade de chorar! Daquelas que dói bem devagarinho… Aí em cima eu não sei como isso chama não, mas aqui é saudade. E saudade cai como chuva, deixando a gente todo molhado e com uma vontade imensa de ficar embaixo do cobertor e só assistir a vida correr lá fora. 

Anúncios


No Responses Yet to “”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: