VANGUART

17jun13

Oii (:
Hoje é segunda-feira, um solzinho preguiçoso tenta deixar a gente mais quente e aqui estou outra vez. E agora é pra contar do show do Vanguart!
Eu juro que vou tentar ser o mais breve que eu conseguir e fazer aquele esquema de só contar tudo que eu for guardar pra sempre comigo.

Então já começo agradecendo.
Porque quando eu falei que iria no show nem que fosse sozinho, porque eu não podia perder uma chance dessa, ele me disse: e eu?
Então, obrigado Felipe. Sua bicha iônica!
Muito obrigado mesmo, por sempre aceitar esses rolês estranhos que surgem na minha cabeça de uma hora pra outra.

E assim fomos pra jaú, no carro roubado que o Feh ganhou do pai dele.
E eu juro que pensei que as coisas fossem começar as 16h30. Mas errei um pouquinho o horário, errei por uma hora só. Então chegamos e ainda estava tudo vazio. Ah, eu não contei, mas o show era por aquele circuito sesc. Ou seja, era tudo muito bonito e de graça! *-* haushas

A gente sentou por 5 minutos e quando olhei pro lado a Jeniffer estava chegando usando sapatos bonitos de vovó. A Jeniffer foi a primeira que eu mandei mensagem assim que eu soube desse show. E ela custou a acreditar. Então tudo que eu quero falar sobre isso é que um show do vanguart não seria um show do vanguart pra mim, se ela não estivesse por perto. (:

As intervenções começaram, uma moça lia a sua sorte nas cartas, umas amigas fofas do Feh apareceram, e você podia mudar sua certidão de nascimento e enquanto tentávamos resolver umas coisas de lógica que tinha por lá, eu olho pro lado e a Jeniffer tá meio paralisada olhando pro lado e tentando chamar alguém com a mão, quando eu me viro pra ver é o Hélio! Sim, o Hélio, da Vanguart.
A Jeniffer pergunta se pode tirar uma foto, ele pergunta se alguém viu a banda dele. hauhshas

Tiramos fotos, conversamos, pedimos músicas e ele foi todo tempo legal pra cacete! (: Isso faz uma puta diferença, sabia? O quanto o cara é legal, o quanto ele te trata bem. Juro que sempre fico feliz quando coisas assim acontecem.

E logo depois começou a peça. E meu deus. Eu amei, amei demais. Cada segundo da peça. O Gero Camilo é incrível, incrível mesmo. E se não tivesse show, viajar pra ver essa peça já valia muito a pena. Chama ‘A PROCISSÃO’ e foi a primeira peça escrita por ele mesmo, eu sei porque pesquisei um monte de coisas sobre ela assim que cheguei em casa.
E fala sobre a procissão pela estrela do Tonho. Numa viagem no nordeste em busca de um lugar aonde exista água e a comida seja farta. Ou, como ele mesmo falou: aonde tenha rios de mel e de leite. O Gero é incrível. Eu sei que já falei isso, mas preciso me repetir. Porque ele trás o coração em cada frase, em cada verso que canta. E ele te olha no olho e te coloca dentro da sua história. E é um teatro de rua, imprevistos sempre vão acontecer e ele não se perde. Nem quando começa a garoar, ou quando o relógio da igreja começa a bater bem quando ele começa a falar sobre a passagem do tempo. E é impossível não sentir as lágrimas nos olhos quando ele reconhece na platéia o amor de sua vida, que agora já partiu. E ele diz que não tem sentido viver num lugar aonde tenha rios de mel se ela não estiver lá.
E quando o fogo apaga, ela 0 ajuda acender outra vez  e ele diz: mesmo assim, você ainda é quem acende a minha lamparina. E ele tá chorando. E eu olho ao redor, e a moça também tá chorando e uma das amigas do Feh também tá chorando.
E meu deus, agora eu dou esmola a todo menino que me diz que é anjo.

Depois da peça foi o circo di due. E foi muito engraçado. Eu amo essas coisas, sabe?  Eu sempre tive um amorzinho secreto pelo circo e por tudo que o envolve. Então eu morro de rir, eu volto a ser criança. De verdade.

E quando acabou o Danilo chegou, e a gente correu pra frente do palco. Palco pequeno. Do tipo: ok, vou ficar a menos de 1 metro deles. huashua
O show começou tão rápido que nem deu tempo de começar a cansar de esperar. E eu não lembro da ordem e nem lembro de todas as músicas que tocaram. Então, vocês já sabem, vou falar do que amei.

O começo eu lembro bem, a primeira, do Hélio se aproximar do microfone e cantar: ‘você bateu na minha cara, você pôs fogo na minha mala…’ e DESMENTINDO A DESPEDIDA já fez coro na minha cabeça. E já começou dizendo: ei danilo, é real. É vanguart! E quando lhe faltar a razão, que enfim fale o coração.

E depois, se eu não me engano, foi CACHAÇA. E eu não sabia cantar essa música até ver o show deles no lollapalooza e pensar: cacete, como eu não sei cantar essa mesmo? Ai fiz algo a respeito.

E agora eu não sei mesmo qual eles tocaram, então vou falar a que eu amei. Que eu até coloquei agora pra tocar, porque é só ouvir essa música que meu coração já meio que sai do lugar. Começou aquele violão e eu gritei, e mais gente gritou e eu fechei os olhos e comecei ‘quem me dera o céu pudesse ajudar, noites eu passei em claro’. E essa eu cantei quase toda de olhos fechados. E meu deus, como eu amo essa música, sério, Vanguart, obrigado por isso. ONDE VOCÊ PAROU. Eu queria falar sobre essa música sem parecer tão idiota. Mas ela sempre me diz tanto. Que o mundo podia ter acabado ali.

Acho que depois disso o Danilo precisou ir embora. E o Felipe só voltou umas 3 músicas depois, aah, verdade, eu esqueci de dizer que ele saiu pra passear. Então, obrigado por ser minha companhia Jeniffer. (:

Quem quiser hoje o céu
Que venha buscar
Noites eu passei em claro

Dos dias eu já me esqueço
Dos lábios não quero o peso
Pra me derrubar
E a minha pessoa ficar
Mais um pouco aqui

Foi mais ou menos nessa hora em que eles disseram que nessa vida de shows se faz muitos amigos. E alguns ficam pra sempre. E que agora iria chamar a mais nova integrante da banda, nos violinos: Fernanda Kostchak.
E ela entrou, incrivelmente linda e fofa. E tocando pra cacete! *-* Meu deus! Quanto eu gosto de violino! Quanto ter o violino faz eu amar ainda mais essa banda!

E não sei se foi agora, mas tocaram NESSA CIDADE. E é impossível ouvir essa música e sair com o coração intacto. Porque o Hélio pega a corneta, ou sei lá o nome daquilo. Mas nossa, é lindo lindo. E naquela parte mais rápida do ‘eu não vou mais estar ao seu lado, mesmo assim sempre vou te amar’ ele canta de um jeito que você abre os braços e percebe que não existe mais nada no mundo. Parece que o universo inteiro tá assistindo. E que tá tudo bem agora. Que boa parte de mim vai embora, a sua parte que hoje sou eu…

E eles são muito engraçados. E estava frio pra cacete e eles disseram que estava tudo bem, pois levaram whisky. E sempre levam whisky pra viajar, vai que surge alguma cobra e precisam usar a garrafa…
E por falar em garrafa, eles tocaram uma música que foi minha favorita por uns tempos, a linda PARA ABRIR OS OLHOS. E sobre todos os meus amigos que só aparecem quando eu bebo. E eu sempre gostei de pensar sobre isso, porque eu não bebo. Então, meus amigos…

E tocaram músicas novas. Que por não saber cantar eu fechava os olhos e ficava ouvindo. Eu amo letras. Eu amo prestar atenção nas letras das músicas e acho que tocaram umas 4 novas e o que eu tenho a dizer sobre isso é que: esse cd novo já arrumou um espaço bonito no meu coração.

E agora eu vou voltar trabalhar, e não sei porque tô falando isso, mas faz assim, o tempo de eu correr lá é o tempo de vocês assistirem eles tocando ‘nessa cidade’, que eu achei no youtube ontem e é só um pedacinho da música e é em jaú e da pra me ver um pouquinho ali na frente e a Jeniffer também. Então, cliquem aqui:

https://www.youtube.com/watch?v=gUrzN1SKlbI

Voltei.
E deixa eu contar, eles tocaram músicas que eu não esperava como DEPRESSA e ENQUANTO ISSO NA LANCHONETE. E preciso dizer especialmente sobre o amor que eu tenho pela ‘depressa’ que achei muito bem-vinda no show (:

E agora quero falar sobre outra que eu tanto esperei. E quando começou aquele violino eu pensei: porra, mais um pouco e vou ser uma bichona chorando aqui. Mas me segurei e gritei que nem retardado porque era …DAS LÁGRIMAS. E foi lindo lindo e tem aquele trecho da música que ele canta: ..dos homens com quem deitou, das armas que já usou. Te amo sem nos ver a dor. – e no show ele não cantou assim e foi de arrepiar. Ele disse: das armas que já usou. Te amo. 
E foi assim e sei que é difícil entender, mas juro que foi mega bonito. 

Aí o Hélio falou que a próxima música era pra aqueles que acreditam nas coisas, que fazem tudo de coração e vão até o fim. Mesmo que às vezes dê errado, SE TIVER QUE SER NA BALA, VAI. *–*
E hoje é só você e eu.

 

Hoje eu quero ver o sol
Hoje eu vou achar tua casa
Nem que eu bata em todas essas portas
Até encontrar
Já sei seu nome

Não te opõe ao curso do rio
Prestidigitar a frustração
Tem dias que
A vida é um ato de coragem

Então o show foi terminando. E eles tocaram SEMÁFORO. E eu já morri de amores por essa música, mas foi mais antigamente. Hoje só gosto dela e claro, cantar ela ao vivo é demais! E você grita com todas as forças que todos meus amigos, todos meus amigos, todos seus amigos, todos meus amigos querem… MORREEEER!

E então a última, MI VIDA ERES TU. Com direito a histórinha contada no meio e com direito de botar o pulmão pra fora quando canta que ‘ando pelas ruas esperando que venha alguma looooouca! mais louca ainda que eu. ALGUÉM COMO EU’. 

E acabou. E na mesma hora começamos a pedir mais uma. Dai o Hélio falou: vocês nem deram tempo de a gente fingir que tava indo embora. Aí eu pedi ‘a patinha da garça’. Mas ele falou que não lembravam. E tá tudo bem, tocaram Raul, OURO DE TOLO e na voz do Hélio essa música ganha um novo significado. 
E é isso que é o bom do Vanguart. Como o Felipe disse assim que chegou no show: nossa, é muito melhor ao vivo do que nos cd’s. E é mesmo! As músicas são histórias e eles te contam. Enchem tudo de muita emoção e em cada música você vê um pouquinho da sua vida. 

E eu peguei um setlist e o Felipe pegou outro. E junto com a Jeniffer, corremos atrás do palco pra falar com eles. E eu admito que ai fomos chatos, porque ignoramos a fila e quando dei por mim eu já tava falando com todos eles outra vez. E eles disseram que não esperavam ter fãs por aqui. E autografaram o setlist e foram super legais! O Hélio pediu desculpas por não tocar ‘a patinha..’ e a Fernanda disse que adoraria autografar, porque ela faz exatamente assim quando vai ver algum violinista que ela tanto gosta. E tiramos fotos e alugamos eles por alguns minutos e fim.

Esse não foi um daqueles shows que lavam a alma. Acho que Vanguart não é assim. Esse é um daqueles shows que te arranham um pouquinho o coração. E te diz um monte de coisa que você nem sabia que sentia ainda. Mas que você morre de vontade de dizer pra todo mundo. 
Eu e o Felipe voltamos pra Brotas e a Jeniffer ficou por lá e soube que ela até arrumou uma foto com o Gero (invejinha dando oi). E foi uma boa noite. 
E bem engraçada na verdade, com direito a chuvinha e logo depois uma lua no céu. E eu não sei o que mais dizer. Nem sei se quero dizer mais alguma coisa, ou se só quero mesmo é ficar quieto. Sei que depois que voltei pra Brotas demorei umas boas horas pra dormir. E tem todas aquelas coisas de eu me sentir bobo e tudo mais. Então acho que só quero deixar a vida passar um pouco.
E foi assim, pelo menos pra mim.

Anúncios


One Response to “VANGUART”


  1. 1 VANGUART – agora em são carlos | Comerciais de cigarro na TV.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: