09jun13

eu queria saber o que dizer ou fazer. mas sempre quando eu penso sobre isso eu só quero fugir, igual eu fiz naquele dia. e eu digo ‘fugir’ no sentido mais direto possível. de realmente querer sumir, sem atender o celular, sem precisar viver assim. mas não dá.
as horas te puxam pra realidade e você lembra exatamente aonde tá e que essa é sua vida, baby. você querendo ou não.
então não existe música, ou palavra, ou poema que te faça se sentir melhor. 
é só você e sua cabeça, tentando não enlouquecer. 

a gente para de aceitar e de pedir abraços por não saber a força de nossas ações tão bruscas.
então fecha cada janela, pra não deixar nem o ar entrar. pra não precisar explicar pra ninguém (nem pra mim mesmo) o que é isso que eu me tornei. afastando todos que me querem bem e deixando a porta destrancada, esperando alguém que possa me salvar. mas minha garganta dói sempre que eu tento dizer qualquer coisa.

escrevo o silêncio.

Anúncios


One Response to “”

  1. Queria comentar alguma coisa equivalente a: “é nóis”, sem parecer tão gueto, mas não achei, então: é nóis!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: