o lado avesso

30maio13

‘os pés no chão e as mãos no ar
você me diz: vai devagar,
o acaso trás.
me engana mais.
nada em comum.
tanto a perder.
dou minhas fichas em você, nessa mesa
eu saio em paz.
os pés no chão e as mãos no ar
eles dizem: vai devagar,
o acaso trás
me engana mais.
vou saber, no seu emaranhado, já basta você.
eu vou assim ficar na minha paz.

e o que dizer?
eu nem entendo mais, é como andar pra trás.
receio de esquecer,
então desliga esse abajur, deixa o sereno entrar.
eu não vou acordar.
tá tudo bem e logo o amanhã chega.

se a minha ausência te diz mais que a minha presença
eu nem sei mais, o que me prende nessa rede que me puxa pelos pés.
nos decifrar, eu aqui, você lá.
nunca nos encontrar.
é a solução perfeita para quem não quer dizer.
e eu nem entendo mais, é como andar pra trás.
e é bom saber que eu não te devo nada.

vou virando do avesso tudo que eu escrevi.
a quantos passos de um ponto final eu quero estar enfim.
vou virando do avesso tudo que eu escrevi.
a quantos passos de um ponto final eu quero…’

           
        (cinema mudo)

a melhor músicas dos meus últimos dias (:
força!

Anúncios


No Responses Yet to “o lado avesso”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: