inventei amores

18maio13

Inventei frases inteiras em alguma língua desconhecida e recitei bem baixinho como se fosse um poema. Dessa vez tivesse certeza que minhas preces quase chegaram aos céus. Inventei festas de aniversário e memórias de um ano que nunca vivi.

Inventei amores que não se apagam com o tempo e pessoas que ficam, mesmo quando a gente se torna tão velho e cansativo. Inventei um planeta só de vovôs e um lugarzinho aonde todo dia chove um pouquinho. E a gente estica as pernas no sofá e assisti qualquer filme que estiver passando na Tv. Inventei um universo inteiro. De uma só cor. E toda noite, era noite de estreia. E daqui pra frente, mesmo longe, só vale tudo que fizer sorrir.

Anúncios


One Response to “inventei amores”

  1. Que lindo, poeta!

    Tem ursos polares nessa história? (:


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: