1932 (c. p.)

04out12

eu olho, você nada
continua parada ali
toda vez que eu te vejo
é como na primeira que eu vi
mas eu chego e você parte
eu Terra e você Marte
aliás
você ser carioca
será que me provoca demais?
quando você sorriu
me repartiu em antes e depois
hoje eu me rendo, Rio
mil novecentos e trinta e dois.
eu desço e você salta
só aqueço e já me falta o ar
eu farol, você sinal
eu doce, você de sal
que par!
você diz “tu”, eu “você”
você diz: “nu!”, eu “por que? Nem vem…”
você Zona Sul, ferver
e eu pensando se eu vou ser alguém
você, tão linda
leva ao fim da guerra da serra com o mar
só esse teu olhar
pra que eu me pegue alegre de me entregar
aqui selva de pedra
calor chamam de brega e hell
aí verão eterno
também chamam de inferno ou céu
você pires, eu prato
você joga e eu cato pra mim
eu vergonha na cara
você na Guanabara e fim
quando você sorriu
me repartiu em antes e depois..’

(pullovers)

[audio
http://dl.dropbox.com/u/76003349/03%201932%20(C.P.).mp3|titles=1932|artists=pullovers%5D

 

eu tenho uma paixão absurda por essa música.
mas demorei pra ouvir ela de verdade e entender o quanto era bonita.
então, prestem bastante atenção. (:

força!

Anúncios


No Responses Yet to “1932 (c. p.)”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: