Archive for setembro, 2012

‘me leva pra sair que não sou mais daqui. não conheço mais essa gente que sempre conheci. me leva pra sair que só te ouvir falar já me faz tão bem. com você qualquer lugar é a minha casa. me leva pra sair e vamos errar todas as placas e acordar em qualquer outro lugar. […]


minhas músicas, minhas palavras, minha fome, minha camisa favorita. meus filmes do woody allen, meus livros do gárcia marquez. meu pudim, minha pizza, meu tênis preferido, meu domingo, minha TV, minha quinta-feira à noite. meu guarda-chuva, meu pôr-do-sol. minha redação meu sobrenome, meu nome, meu apelido, meu carinho, minha constelação. meu feriado, meu 8 de […]


preciso contar essa história. acontece que eu viajei esse fim de semana.  e encontrei uma garota que fazia mais de mil anos que eu não via – algo bem assim mesmo. a mãe dela me disse: vem conhecer minha filha. eu fui. quando a gente se viu ela disse: eu lembro de você. e eu […]


eu preciso mesmo ir,  juro que queria ficar juro. mas devo ir. sinto muito. é minha mania, sempre partir antes que doa, e eu sei que assim só dói mais e mais. mas eu preciso mesmo ir. enquanto ainda dá tempo de sair discretamente, sem fazer alarde, pela porta dos fundos, andando pelo quintal,  pisando […]


‘Deixa pra lá Que de nada adianta esse papo de agora não dá Que eu te quero é agora e não posso e nem vou te esperar Que esse lance de um tempo nunca funcionou pra nós dois Sempre que der Mande um sinal de vida de onde estiver dessa vez Qualquer coisa que faça […]


– não fala nada. só fica. senta. pede um café, uma chá, um copo de guaraná. melhor, diz que vai ficar pra jantar. qualquer coisa. só não me fala que tá indo embora. que já é tarde e que nem pensa em voltar. já te assisti sumindo tantas vezes, eu ficaria super feliz se pelo […]


paredes novas

18set12

cheiro de paredes novas. a casa tá vazia, mas a noite chega tranquila sem gritos sem lágrimas detalhes de uma nova vida, sorrindo dia a dia. a filmadora ligada, um monte de coisa pra escrever um monte de sonho pra te contar. o mais diferente sou eu. uma outra pessoa em um outro lugar. sobreviver […]