Eu tenho pensado mais em você do que em mim – não que isso seja ruim

27ago12

obs: esse post é pra ser lido ao som de ‘Something’, pois foi assim que ele foi concebido. Então, apertem o play. É importante.


Eu tenho pensado mais em você do que em mim – não que isso seja ruim,
(e eu sei, esse é o título do post
minha imaginação pode ser um bocado decepcionante às vezes)
mas também não sei se é bom.
Porque resolvi escrever toda verdade
e pra ser honesto te gostar tanto assim,
às vezes me deixa um pouquinho infeliz.
Não sempre, não todo dia.
Só um pouco, quando eu lembro aonde você tá agora,
que já esteve aqui antes e porque agora parece que foi em outra galáxia?
E é uma droga tudo isso, porque eu não posso viajar até outra galáxia,
vai que, hipoteticamente falando, eu morra de medo de altura.
E somado com esse medo de altura,
eu morra de medo de te ver sem poder te abraçar
e somado com esse medo de te ver,
eu morra de medo de mim – que sou tão estranho
perto de você.
que é tão bonita.

Então, quando você foi pra outra galáxia,
eu juntei tudo o que restava de minhas coisinhas
e me debandei pra dentro de minha gaveta.
Lá era bastante seguro.
Lá chovia quando eu queria.
Lá eu olhava pro céu –  uma vez ou outra
e conseguia apontar a estrela da outra galáxia,
aquela estrela bonita que fazia parte do seu sorriso.

Então morri de saudades.
E fui parar no céu. O que foi engraçado,
por dois motivos,
um porque eu nem me acho uma pessoa tão boa assim.
Dois porque eu era a primeira pessoa que literalmente morria de tanto sentir falta.
Mas eu tava feliz,
porque do céu eu te olhava,
eu via Woody Allen tocando clarineta
e conseguia jogar chuvas de mel e fazer pontes de chocolate 
pra você não esquecer de como a vida pode ser bonita.

Então eu continuei assim, sem esperar,
e colorindo teus desenhos.

Até que um dia, andando por aí,
trombei com sua galáxia,
e como punição Woody Allen resolveu que eu devia ficar mais uns 200 anos
dentro da minha gaveta.
 – Não se pode simplesmente trombar com a galáxia de alguém – 
e logo quando eu tava me acostumando com o escuro,
você veio me buscar. 
Não exatamente me buscar,
mas você abriu a gaveta, me pegou por entre os dedos e falou: ei.
E eu respondi: ei.
E morri de sorrisos por uns 4 ou 5 dias.

Então entra a parte das músicas dos Beatles. 
Porque se você me perguntar se meu amor vai crescer – I don’t know, I don’t know
Só fique por perto. 

ou fique longe não sei mais direito o que eu quero mas fica..
É. Fica.

E agora essa é a parte que eu volto pra falar que tenho pensado mais em você do que em mim
– não que isso seja ruim.
Mas também não sei se é bom.
O que não muda muita coisa, porque eu nunca sei de nada.
Não sei física, não sei sobre fazer barcos e nem aviõezinhos de papel,
não sei jogar futebol e nem sei pilotar um submarino nuclear.
Então, sobre o que eu posso falar?
Não tenho direito – que hipocrisia a minha.
Não sei como juntar duas palavras perto de você.
Só sei contar sobre a última vez que eu te vi
e que desde então só tenho pensado mais em você do que em mim.
Não que isso seja ruim.
Pelo contrário, acho que é a melhor ideia que já tive,
porque mesmo se você for de novo pra outra galáxia,
deixa que te cuido,
daqui da minha gaveta. Te escrevo um livro,
te coloco em todas as minhas histórias.
Como minha melhor inspiração, corri em sua direção
e me encontrei feliz.
Como numa manhã de natal,
em baixo da minha árvore tinha o brinquedo mais bonito, que eu sempre quis.

E desde então, tenho pensado bem mais em você do que em mim.
E isso não é nada ruim.

Anúncios


One Response to “Eu tenho pensado mais em você do que em mim – não que isso seja ruim”

  1. Lindo Danilo, como sempre! Fazia um tempo que não passava por aqui… Valeu a pena!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: