Dialeto

09ago12

‘não vou te machucar
mais do que já fiz.
na nossa coleção
já não cabe outra cicatriz.
é tão difícil quando eu
deito só e não sei como agir.
as coisas que a gente automatizou
não parecem mais vir
com precisão
e eu parei de insistir,
desculpe então.
você merece o mundo,
e eu talvez não.

armários e gavetas sem
nada seu pra guardar.
é tão estranho como
as coisas mudam sem avisar.
se é tão difícil me tirar de casa – eu não sei,
mas prefiro assim.
os dialetos que a gente inventou
não parecem mais vir
com precisão
e eu parei de insistir,
desculpe então.
você merece o mundo,
e eu talvez não.

se o tempo nos fizer melhor
e somarmos juntos sem nos diminuir,
calados nos comunicar
do jeito que a gente sempre fez
e em algum momento se esqueceu de fazer.’

(zander)

Zander já era pra ter passado aqui faz tempo.
essa música de hoje é a minha favorita.
e uma das mais importantes do meu mundo.

sobre um dos melhores shows que eu já fui.
espero que gostem.

 

força!

Anúncios


No Responses Yet to “Dialeto”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: