Esse é pra você. E eu espero que você entenda, mesmo eu não colocando o teu nome.

22jun12

“tomar coca-cola com você é ainda mais divertido que ir a São Francisco, La Jolla, Tijuana, Tecate, Ensenada
ou ter o estômago revirado de enjôo na Madison Avenue em Nova Iorque
em parte porque nesta camisa laranja você me parece um São Francisco melhor mais feliz
em parte por causa do meu amor por você…”

                                                                                              (Frank O´Hara)

Hoje eu vou contar uma história.
– Ah, outra história Dan? 

É, outra. Essa é bonita.
É sobre uma garota. 
E essa história é de verdade. É sobre como a conheci.
E como ela ainda faz parte dos meus pensamentos mais bonitos
e das minhas orações feitas antes de dormir. 

Anos atrás, praticamente em outra galáxia, eu tinha um protótipo de banda. 
Na verdade, era bem menos do que isso.
Mas é importante eu falar.
Porque foi por causa desse protótipo que ela veio conversar comigo.

Era um sábado, lembro que tinha acabado de passar do meu aniversário.
E eu tava com mais um monte de gente pela praça.

Então ela apareceu. Ela e uma amiga.
Pediram pra tirar uma foto.
No começo pensei que não era comigo. Sério, tinha meninos bem mais bonitos e legais ao nosso redor.
Não levem isso pelo lado pessoal.

A gente simplesmente sabe quando uma pessoa é mais bonita e legal do que a gente.
Mas, por algum motivo, era comigo e com o Renan.
Eu falo que esse povo é meio estranho de vez em quando.

E pronto.
Depois disso, ela me fez sorrir mais vezes do que eu posso contar.
Porque por mais que eu não mereça (e eu não mereço mesmo) ela sempre esteve lá por mim.
E eu não consigo dizer o quanto me sinto feliz e idiota por isso.
Tudo ao mesmo tempo.

Porque ela é maluca. Doidinha na verdade.
Do tipo que me manda mensagem no meio da tarde dizendo: to na praça, vem me ver.
E eu vou. Ué.
O que mais eu posso fazer?
Vou sorrindo. Sabendo que vou encontrar uma das pessoas mais legais desse mundo estranho.

Porque ela é um pavão bonito.
Que ama todas as músicas que eu mando.
Que todas vezes que eu vi, estava tomando coca-cola.

Porque eu tenho uma mania boba, de pensar que pessoas são como personagens de livros.
E acho que quanto melhor o personagem, mais eu gosto.
(melhor no sentido de ter história pra contar. De ser absurdamente incrível).
Eu adoro pessoas incríveis.
Sério. Amo pessoas que me façam parar e só ficar olhando, como se fosse uma tela de cinema.
E ela é assim.
Assisto ela desfilar suas ideias malucas pelo meu mundo, deixando tudo sempre mais bonito.
E no fim eu não consigo juntar duas palavras pra dizer o quanto gosto dela.

Porque quando eu falei: talvez eu não esteja mais aqui.
Ela veio correndo pra me ver. Me dizer tchau. Me dar um abraço apertado.
Porque ela é uma bagunça tremenda num mundo todo quadrado.
E quando você entender isso, vai começar a sorrir sem parar. 

Porque ela me escreve cartas.
E eu demoro um bilhão de anos pra responder.
Como eu demorei pra escrever isso. Que ela me pede faz tanto tempo que eu nem lembro mais.
Mas eu vou explicar uma última vez: demoro porque não sei o que dizer. 
Ainda não sei, to escrevendo agora sem pensar.
Juntando palavras que não pareçam ruins.
Formando frases que me lembrem ela.
Então aqui vai um pequeno recado.
Imprime, recorta, cola na porta da geladeira.
Pra não esquecer: 

“Você é linda.
E eu vou estar aqui por você. Sempre.
Até quando não precisar mais de mim por perto pra dizer que tudo vai ficar bem.
Eu ainda vou estar aqui por você.
Porque você é incrível.
E não importa o que digam. Não importa o que te façam pensar.
Eu fiz um monte de bobagem.
Baguncei um bucado as coisas.
E não sei como dizer o quão feliz eu sou por ainda te ter por perto.
Por você ainda ser a mesma garota legal que pediu pra tirar foto.
Que ainda guarda a flor que eu nem lembrava da existência.
Eu queria morar um ‘cadinho mais perto, só pra poder te abraçar quando o dia parecer feio.
Eu queria dizer coisas bonitas ao seu respeito mais vezes.
Mas só sei ser chato e um tanto quanto imbecil.
Te esperando na praça, ou sorrindo ao te ver.
Anota, pra não esquecer: EU AMO VOCÊ”.

– e você merece o mundo.
eu talvez não. 

Anúncios


One Response to “Esse é pra você. E eu espero que você entenda, mesmo eu não colocando o teu nome.”

  1. 1 Carla

    Como é facil ler o que vc escreve, sempre me deixando curiosa!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: