corações sujos

11jun12

A casa era de madeira. 
A cerveja não faltava e o refrigerante era por minha causa.
Eu cheguei 2 horas mais tarde, a chuva deixa o fusca mais bonito e o Green Day cantava que nós estamos na espera…

Então lá tava o Fer – nesse post eu vou falar nomes, porque todos eles são bem-vindos. O Fer, eu preciso falar muito sobre ele. Porque ele é um dos grandes amigos que eu tive na minha vida.  E essa semana foi aniversário dele (então que o mundo te dê um punhado de coisas bonitas e positivas. e tudo bem se não der também, porque você é um dos caras que nunca deixa o mundo cair. e eu admiro pra cacete isso). 
E o churrasco era pra comemorar o aniversário. Tava todo mundo das antigas: o Theus e a namorada dele. O Gui, a Sih. A Carla – que não importa que passem 2 milhões de anos ela sempre vai ser uma das minhas melhores amigas. O David, o Ariel, o Pisca e a Carou foi comigo. Ah, e o Thiago que chegou um tempo depois e o Teago que também demorou, mas apareceu.

A Carou ficou pouco. Eu levei ela embora rapidão, tinha que ir no cinema, algo assim… E acreditem: eu não tava com animo pra cinema. Juro. Hoje eu só queria sentar e deixar o mundo morrer um pouco.

Enfim. 

Tinha um aquário no quarto. Uma lagosta. Um baixo pendurado na parede.
A carne enchendo nossa cabeça de fumaça e a música não parava, nem as risadas e as histórias dos anos que passaram e a gente nem percebeu.

E de repente parece que o tempo passou tão rápido que quando eu vi já era noite, já era tarde. E eu olhava ao redor e sem querer entendia que era assim que eu me sentia bem. Que as nossas histórias são vagabundas, mas são as nossas histórias. 
Então eu sento no computador e começo a colocar músicas. E logo minha cabeça cria toda a trilha sonora suja da minha vida. E lógico, não seria boa se a primeira não fosse Reptilia. E não seria minha se não tivesse Dance of Days. E não me faria sorrir se não tivesse Arctic Monkeys (que, cacete, como me lembra você).

E eu e Carla somos da liga da justiça, ela é o Flash, eu sou o Batman. E o Gui me fez chorar de rir. E eu percebi que tem coisas que por mais que a gente tente, nunca vão sumir. E sentimentos que por mais que a gente queira, nunca vão mudar. E tudo isso me parece ótimo tudo bem obrigado. 

Porque na minha vida bagunçada e no meu coração sujo, o lugar mais bonito que tinha eu deixei guardado pra você. O resto eu tenho medo. O resto, que não diz ao seu respeito, eu não gosto. O meu melhor vem com você por perto, se eu te perco, consequentemente eu me perco também. E eu não sei o que fazer com o que sobra. 

Então o Teago pegou o violão. 
E é de arder o peito cantar FAROESTE CABOCLO em plenos pulmões. E os vizinhos? Foda-se, pelo menos agora, foda-se. E depois foi SERÁ. Renato Russo é poeta, é rei. Somos todos filhos dele. A geração que acredita em amor e amizade. Graças a ele. Graças a ele nós só queremos alguém pra conversar, alguém que nos ouça e que não vá usar tudo o que a gente disser contra nós mesmos. 

Depois foi MEU ERRO, a última. Eu não gosto dessa música. Mas nessa hora eu cantei com todas as minhas forças que eu dizia o seu nome e não, não me abandone jamais. NÃO ME ABANDONE JAMAIS.

Então eu ia levar o David embora, abracei o Fer e falei que precisamos de mais rolês como esse. Porque valeu minha semana. Valeu meu mês. 

Logo o fusca tá pela rua. O David me conta as coisas sobre a vida e eu não paro de pensar como o mundo é um bucado engraçado. E eu deixo ele na bela vista e resolvo passear. No centro, em qualquer rua vazia. Só pra acelerar um pouco. Pra cantar um pouco. Pra pensar um pouco em você.

Eu chego em casa.
Os mesmo livros espalhados por todo lugar. A mesma casa que já não parece minha.

E eu te vejo nas histórias, na nossa vida sem rumo. Penso em todas as possibilidades absurdas, em todas as vidas que podíamos ter, de quantas pessoas eu podia gostar. E eu sorrio ao pensar que gosto de você pra cacete. Não que seja bom, ou ruim. Agora só não sei. Agora só me bagunça. Agora só quero te ver, mas morro de medo de juntar 2 ou 3 palavras. Então de longe eu tiro fotografia do seu sorriso e penduro na parede, naquela parte bonita dentro de mim e escrevo embaixo: para quando a vida não fizer sentido.

Um all star velho. Uma outra história.
Pra tanta coisa que eu quero te contar. 

Anúncios


3 Responses to “corações sujos”

  1. 1 gábi

    e eu só sorria conforme ia lendo (:

  2. 2 gábi

    ah! comentário sexy: ui

  3. Gostei muito, já to me sentindo em casa…
    E virei mais vezes. 🙂


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: