Minha conversa com o Buk (ou, foda-se o amor!)

09out11

Cheguei de madrugada. Na verdade já tava amanhecendo, e quando a vida parece um roteiro mal escrito a gente começa a pensar num monte de coisa. Então eu deitei e antes de dormir, as 3 poucas horas que eu consegui, eu imaginei essa conversa na minha cabeça.

Era um quarto.
E tinha um senhor. Ele bebia de uma garrafa, eu não fazia a menor ideia do que era aquilo, ou do que ele tava fazendo aqui.
Mas parecia tranquilo.
Como se estivesse exatamente aonde queria estar.

– Senta ai filho. – ele disse.
Era ele.
Disso eu tinha certeza.

ERA O BUKOWSKI.

Eu sentei.
Ele se espreguiçou.
Falou que tava cansado, tinha comido uma puta.

Eu falei que entendia. Putas cansam a gente. É uma barbaridade.
Ele olhou pra mim e falou:

– Foda-se o amor!

Acendeu um cigarro, deu uma tossida, falou que era pra queimar o que ainda pulsava.  Porque o que pulsa machuca.

– Foda-se o amor… É a primeira e única coisa que você precisa aprender se quiser ser feliz. Aliás, felicidade é ilusão. O que muda, é que você só consegue suportar as coisas com um pouco mais de saco. Então, não se apegue. Não dê atenção. Não segure as mãos dela, porque ela vai ser a primeira a soltar…

– Foda-se o amor. – eu respondi – Pra você é fácil falar. Você é só um velho. E prefere passar o dia comendo putas, o que sabe de amor? Porra nenhuma. Porque não passa de um velho bêbado.

– Eu sei que o amor vai fuder com a tua cabeça e depois com a sua vida. E depois disso ele vai rir de você. Vai se cagar de tanto rir. Não ame Danilo, não ame.

– Você não sabe de nada! VOCÊ É UM VELHO VAGABUNDO, QUE NÃO SABE DE NADA!

– Cala a boca moleque.  Pensa que eu nunca vivi? Tá vendo essas rugas? Tá vendo essa merda de coração…  Por falar nisso, um brinde aos nossos corações que foram arremessados no lixo, ou ainda mais… Um brinde à todos os caras que já foram legais um dia, mas acabaram na sarjeta! 

Ele ergueu a garrafa e tomou um grande gole. Até fechou os olhos. Os anos não tinham feito bem pra ele, mas ele estava ali, firme e forte, cagando pra tudo. Comia putas, bebia e não amava. 

Não amava. Não amava. Não amava.

Repetir bastante, pra ficar guardado.

Ele levantou, abriu a janela. Chovia. 

– Fique bem consigo mesmo. Tenha um mau humor revigorante. Ande com seus amigos e mande o amor à merda. São meus conselhos. Não precisa me ouvir. Você é insolente pra cacete. Mas acredite, se me ouvir, vai doer bem menos. 

E eu entendi, ele tava certo. Tá doendo pra caralho e não sei quando vai passar. Porque já faz tempo, mas ainda dói e tenho medo de que vá doer pra sempre.
Ele me ofereceu a garrafa.

– Eu não bebo.

– VAI A MERDA.

Fui. 4 goles grandes. 
Um pela dor.
Um pela indiferença.
Um pelo o que não vai voltar.
Um pra te mandar pra puta que o pariu.

O Buk teve orgulho de mim.

– Buk, hum… Posso te chamar de Buk? – eu perguntei.

– Como quiser.

– O que acontece agora?

– Como assim?

– Agora, sem amor, se nada.

– Agora você vive. Como se deve viver. 

Ele apagou o cigarro. E saiu pela porta. 

Eu fiquei sentado. E entendi que ele tava certo. Chega dessa merda toda. A gente só quer viver e ninguém tem nada a ver com isso.

Bebi mais um gole, levantei. Olhei pela janela, ele já estava na rua.

Eu gritei:

– BUK, FODA-SE O AMOR!

Ele parecia dançar pela rua.
E se não estava feliz, pelo menos estava em paz e isso era tudo o que eu queria. 

Anúncios


3 Responses to “Minha conversa com o Buk (ou, foda-se o amor!)”

  1. 1 soalgumasletras

    foda-se então …

  2. como se mandar um “foda-se” para o amor fosse resolver alguma coisa,
    os momentos de saudade, de tristeza, de querer estar junto, vão continuar existindo, e você só vai se sentir pior quando eles vierem,
    se você quer desistir do amor só para conseguir sair por aí beijando outras garotas sem se machucar, melhor esquecer, ou você aprende que o amor é mais que um beijo ou você vai sofrer muito mais,

  3. A gente só olha pro traseiro delas e pensamos em fode-las… O amor?? Depois


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: