05out11

E antes de ir embora ela disse que fecharia o coração, como um livro. E que deixaria nossa melhor história pro fim.
Disse que a gente tinha dia e hora pra ser feliz, o resto mesmo era só ‘deixe estar’.

Eu devo ter perdido minha agenda, não é possível. Acordei tarde e acho que deixei o relógio desligado. A comida fora da geladeira. O forno ligado. A torneira aberta. Aquela velha bagunça dos dias que se arrastam logo depois de sua ausência. Como se meu mundo gritasse que as coisas não deveriam ser assim e me deixei automaticamente em modo de espera. Porque, vou te contar, quando um sorriso preenche nossa vida, o resto dos segundos soam banais o bastante pra a gente sonhar mil vezes sobre os dias melhores.

Quer dizer, se ontem era um dia melhor, hoje fica a saudade.

Aquela vontade de jogar tudo no liquidificador e beber bem depressa, pra não sentir nenhum gosto. Mas a merda é que eu nunca fui de beber, não sou assim. E sendo assim, falta um espaço grande demais pra uma vida pequenas demais – como a minha. E sei que não quero nada além de um rádio baixinho e do sol entrando pela janela do nosso quarto as 7 da manhã. Eu que nunca acreditei no pra sempre, queria você pra chamar de ‘comigo’.

 

 

Anúncios


One Response to “”

  1. “falta um espaço grande demais pra uma vida pequenas demais – como a minha”
    Meu Deus do céu… suas palavras sensibilizam de mais, fazem-me sentir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: