Idiota rima com Jéssica

20set11

Jéssica.
Vou tentar explicar sobre ela.
Não, não estou apaixonado.
É sério, não é nada demais.
Minha vó dizia que só existem duas mulheres em nossa vida.
A primeira é aquela que dá a gente pra vida.
A segunda  é aquela que coloca a vida na gente.
Eu sempre achei que nunca entenderia essa merda.
Mas quando eu achei que mais nenhum nome rimaria com o meu, chegou ela.
E idiota rima com Jéssica.
E Jéssica rima com pra sempre.
Deixa minha licença poética falar mais alto, ok?
Se não entender.
Balanga pra mim.
Porque eu tô sorrindo tanto.

O Sal miava.
Mordendo minha orelha.
– Ok, seu gato bobo, já acordei.
Ele me olhava.
Então eu percebi que tinha alguém esmurrando a porta.
Fui abrir.
Não tinha ninguém.
Só um chocolate no chão.

Vou tentar explicar mais um pouco sobre ela.
Outro dia eu li que as pessoas são como as estações.
Todas elas.
Alguns são alegres e elétricos como o verão.
Outros são bonitos e em paz, como a primavera.
Outros ainda são distantes e solitários, como o inverno.
Os mais raros são as pessoas de outono.
Poéticas, as vezes te abraçam e tem mantem quente.
Às vezes te jogam pra longe e deixam o inverno comandar.
Ela era assim.
Mas vou te dizer.
Se não fosse assim, faria sentido.
E se faz sentido você gostar de alguém.
Quer dizer que você nunca gostou.
Não que eu goste dela, só estou explicando.
Pra ficar fácil de entender.

Quando as coisas boas acontecem a gente fica horas assistindo tudo de novo na nossa cabeça.
É como um filme que se repete um milhão de vezes.
E a gente sempre se surpreende com o final.
E a Jéssica é uma dessas coisas boas.
Que aparecem, como se fosse sob encomenda.
Mas perfeita demais pra mim.

Eu saio pra andar.
A noite tá fria pra cacete.
Eu lembro de você.
Parece que faz tanto tempo!
Queria saber como você está, se pensa em mim.
Se pensa em me ver.
Só me pego torcendo pra que esteja tudo bem.
E que uma coisa é certa: o que tiver que acontecer, vai acontecer.
A vida tem dessas coisas.
Engana a gente depois mostra todas cartas.
A gente aposta, pede truco sem mania.
E no fim leva alguma coisa completamente diferente de tudo que esperávamos.
E quando vamos ver, é exatamente tudo aquilo que a gente queria.

 

—————

Oi, eu sou o Dan.
Vocês sabem, tô tentando escrever meu livro.
É. É uma merda.
Esse é um trecho.
Que eu escolhi e nem sei o motivo.
Mas, leiam e espero que gostem e digam o que acharem, tá?

força

Anúncios


3 Responses to “Idiota rima com Jéssica”

  1. 1 Bih

    Ahh, outono sempre foi minha estação preferida 🙂

    E eu não vejo a hora de ter meu exemplar em mãos, fato.

  2. 2 Taís Leonor Tedeschi

    Tudo que vc escreve é muito muito bom, não vejo a hora de poder comprar seu livro…. Parabéns e fique com Deus sempre

  3. 3 anaspera

    Me lembra aquele texto que escrevi te usando como personagem, nele você era um escritor. Uma pena eu ter perdido.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: