Janeiro

23ago11

É a quarta noite seguida que está um pouco frio. E, pra quem sabe um pouco sobre minha vida, lá estava eu na rua, voltando a pé da auto escola. Com os fones no ouvido e as mãos nos bolsos.
E claro, eu pensava sobre coisas completamente pertinentes à minha vida – algo sobre o filme com a Zooey que eu vi ontem e o carinha de sorte que beija ela no fim (filhadaputinha ele).
Daí, numa daquelas viagens dentro da cabeça, quando dei por mim eu estava fazendo uma lista sobre coisas que preciso fazer em minha vida.

E agora, decidi partilhar com vocês:

–  Preciso cortar o cabelo. Não só cortar. Entende? Mudar radicalmente, pintar de azul, de vermelho, fazer moicano de novo. Cortar igual o Neymar (ok, não. Isso me dá nojo). Mas, mudar muito. Fazer algo completamente inesperado com meu cabelo. Afinal, daqui a 1 ano ele vai estar normal de novo se eu quiser.

–  Aprender a falar francês. Por que francês? Sei lá porra. Me parece uma coisa legal e eu sempre quis. Quero aprender a escrever em francês, mesmo que seja pra ninguém ler.

– Preciso começar de verdade meu blog de cinema – http://fiqueigordoassistindofilmes.blogspot.com/ – mas meu ânimo é um fiasco. Vou ver se faço isso amanhã cedo. Sabe, fazer um primeiro post de verdade. E depois, deixar o ‘ONE KISS ONE COFFEE’  legível. Mas, isso pode esperar.

– Levar a sério meu livro. Dedicar um tempo pra isso. Escrever mesmo. Jogar fora o que estiver ruim, reescrever 2 mil vezes o que precisar. Minha meta é dar o livro todo escrito e digitado na mão do meu irmão no natal e dizer: tome, agora você dá um jeito de publicar.

– Ouvir mais Nenhum de Nós, Engenheiros, Cidadão Quem, Pouca Vogal. Sabe. O rock nacional que nunca morreu. É verdade o que dizem sobre o Renato Russo ser eterno. Ele é mesmo! Ele é foda pra caralho mesmo!

– Que a verdade seja dita, não posso mais perder tempo falando mal sobre pessoas boas. É imbecil! Não quero nem perder tempo falando das pessoas. Não quero perder tempo odiando, não quero mais perder meu espirito sendo rude. Sabe, a gente faz nossa parte. Ama, abraça, se entrega. Se a pessoa tiver espirito, ela retribui. Se não, relaxa. Não se rebaixa, não te joga no chão. Não desconta no mundo. Ninguém tem culpa.

– Tocar mais violão. Mais vezes. Sem motivos. Só tocar.

– Me levar a sério. Sabe, meu sonhos. Minhas coisas. Preciso parar de apostar em todo mundo, menos em mim.

– Eu queria me apaixonar. Sabe, perder o fôlego. Viver um amor pleno e maluquinho. Não conseguir dormir a noite, contar os segundos pra encontrar. Preciso me apaixonar, daquele tipo que é pra sempre, do tipo bobo de escrever os nomes nos cantos do cadernos.

– Preciso perdoar.  E isso tem a ver com amor. Pedir desculpas por não amar quem me amou. Não é por maldade, as vezes a gente tenta e simplesmente não consegue. Seria mais fácil se pudéssemos escolher. E lembrar de ainda amar quem eu amei e não me amou. Deixar o pra sempre prevalecer.

– Preciso parar de fazer listas que nunca dão em nada (e – hei – essa é uma delas).

– E, o mais importante, preciso lembrar de ficar em paz e sorrir sempre. Sabe, colocar fé nas coisas.  Remar sempre em frente, mesmo que em frente seja contra maré. O importante é ter certeza que aquele é meu caminho.

E o resto vem com o tempo. O vento trás, a poesia leva. Vem com as músicas, com a chuva. A gente não precisa procurar muito. Pode estar do lado, pode estar longe, não importa. Se tiver que acontecer, vai acontecer. Vai ser lindo. Vai ser inesquecível e pra vida toda. Então só lembra de ser sincero agora. Leia um bom livro, coloca suas músicas e se vista como quiser. Seja feliz mesmo. De verdade! Feliz com as pequenas coisas, com as grandes. Celebre o amor, a vida. Dance até pedir arrego. Veja o sol nascer. E deixa. Só deixa. E confia em mim, pelo menos dessa vez, lhe digo que algo que lindo vai acontecer. Se não puder acreditar em mim. Confie em ti e veste aquela roupa mais leve. Você é tão bonita. Sinta-se em casa, como se o mundo todo fosse só teu (porque, se você acreditar, é mesmo)…

…então eu cheguei em casa e pensei: porra, isso pode ser um post.

Anúncios


3 Responses to “Janeiro”

  1. 1 soalgumasletras

    Não são muitos posts que você fala diretamente de você, mas quando fala faz agente querer continuar ler e se achar um pouco talvez.
    Quem sabe se não por tudo da lista em pratica, pelo menos alguma coisa, tipo acreditar mais em si como você mesmo fala.
    foda.
    gostei.

  2. 2 Bihh

    Porra, e que post hein!

    A propósito, corte moicano, pinte o cabelo de rosa e saia na rua gritando “eu amo o Neymar, mas tenho vergonha de admitir!”, em francês =)

  3. 3 Taís Leonor Tedeschi

    De coração gostaria que realizasse tudo o que escreveu em sua lista, principalmente publicar seu livro pois amooo seus post. Parabéns pelo talento.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: