Para realinhar as órbitas dos planetas…

06ago11

Primeiro veio o título.

Depois o resto.

Mas todo o resto tinha exatamente a ver com levar a sério. Levar a sério o que? Tudo. Levar a sério meus sonhos. Levar a sério minha família. Levar a sério o que eu sinto. Me levar a sério.

É verdade aquilo sobre a vida cobrar mais do que a gente pode dar. Ou a gente afunda, ou a gente cresce.

E o que a gente faz?
Primeiro respira. Eu sei, sempre digo isso. Mas respirar é mesmo importante.
Depois a gente se lembra com quem a gente sempre pode contar.
Daí começa, devagar.
Um empurrão de cada vez. Cada coisa em seu lugar.
Lembra que algumas coisas sempre vão ficar pra trás e que só existe mudança quando as coisas realmente não estão boas.
Não falo de mudanças pequenas, falo daquelas boas mesmo.
Não só tirar o sofá de lugar.
Falo sobre jogar o sofá fora e admitir que na minha vida só preciso de cadeiras.

Nas cadeiras a gente senta pra relaxar.
Aguenta nosso peso  e nossos problemas.
Você com certeza já ouviu aquela frase que diz que eu carreguei o peso do mundo, e ele não pesa mais do que as mãos de uma criança.

Talvez seja verdade.
Eu nunca fui muito bom com essas coisas.

Escrevo agora pra mim.
Pra ficar calmo.
Pra poder entender o que é importante. Pra ver o que eu preciso fazer de cada vez.

Antes de mais nada, preciso me realinhar.
Ficar em paz.
E se isso quer dizer que eu preciso dizer um monte de coisa que eu quero dizer, então sinto que ando perdendo meu tempo.

Ontem, depois de ficar até a madrugada conversando, minhas olheiras não me deixam mais mentir.

Por deus, que valha a pena.
Vem ser meu equilíbrio.
Vem me tirar daqui, porque eu nunca precisei tanto da paz do seu sorriso.
Nunca quis tanto que você me dissesse que eu vou conseguir.

Ou não. Se eu pudesse te aconselhar, te diria pra fugir do meu mundo.
Que é ruim demais pra fazer parte do seu.
Que eu não quero te levar mais problemas.
Mas eu não sei pensar em uma vida longe de teus abraços.

Então – se puder e quiser – me ajuda com toda essa bagunça que eu fiz.
Sempre me perdi na hora de colocar as coisas em ordem.
Sabe, aqueles meninos que jogam tudo pela casa toda.
Me ensina como faz… ou…

Sei lá, alguém joga os dados.
Porque aqui tá foda.

força e paz.

Anúncios


One Response to “Para realinhar as órbitas dos planetas…”

  1. Vai ser sempre assim, quando podemos não fazemos e perda de tempo chega no limite de ter feito algo aquele momento
    O mundo é injusto mesmo? quem vive nele somos nos não é?
    O que a gente faz com tudo que temos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: