Sobre o jeito como eu finjo não ver quando ele te abraça e olha pra mim dando risada, quando na verdade eu queria realmente dizer algo sobre seu sorriso(e seria bom também se ele fosse atropelado por um bonde)

05jun11

‘6h34’.

Prefiro palavrões.

Como assim? É só uma palavra. Se eu tenho mais o quer dizer? Não tenho nada, tá tudo certo, tudo bem. Sabe, as coisas são assim mesmo, um dia tudo certo, no outro nem tanto. E se eu pudesse, agora eu estaria longe daqui. É, tá certo. Se eu pudesse mesmo estaria longe de tudo isso daqui, com você. Ouvi dizer, não é o lugar. São as pessoas que estão com você.
Igual ontem. Igual semana passada. Igual desde quando você abraçou minha vida e disse: deixa, que agora eu tomo conta.  E eu deixei, na verdade, deixaria todas as vezes.
Ultimamente não tenho dormido, eu sei, você num tem nada a ver. Só gosto de ter com quem conversar.. O quê? Por que você? Posso pensar em um milhão de respostas, ah, só uma… Ok, tem um jeito que você me olha, sabe, que parece que está mesmo ouvindo e gostando e prestando atenção em minhas bobagens. E daí eu tenho vontade de continuar falando e falando sem parar, só pra ainda ter o seu mesmo olhar…
Mas eu não gosto de falar disso. Na verdade, só cansei de me repetir. Tanto que toda vez que me perguntam eu minto.  Digo que é bobagem, todo mundo fala tanta bobagem mesmo.
Então fica assim. Faço o que for pra não dizer seu nome e vendo minha alma pra não precisar gostar tanto assim. Mas sempre existem aqueles dias. Por exemplo, ontem eu iria embora sem hesitar, hoje eu só quero sentir seu toque outra vez, sua respiração tão perto da minha e ver o seu sorriso dizer que também não quer mais nada nesse mundo, de quando a gente era cúmplice de um único crime, que não era nada além de querer ficar junto e deixar a vida passar um pouco pra ver até onde ia dar… E o que eu quero dizer? Nada, nada mesmo. Morro de medo, você sabe. Morro de vergonha, você sabe. Nunca fui bom nessas coisas. Mas são 3 letras ou mais…

Prefiro palavrões.
Mas amo seu sorriso.

‘6h34’.

Anúncios


One Response to “Sobre o jeito como eu finjo não ver quando ele te abraça e olha pra mim dando risada, quando na verdade eu queria realmente dizer algo sobre seu sorriso(e seria bom também se ele fosse atropelado por um bonde)”

  1. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: