Extremamente perto

15mar11

Adam mora no 304. Terceiro andar, na quarta porta à direita se contar do elevador. Ele acorda todo dia cedo, arruma sua cama, troca de roupa e toma um solitário café da manhã, enquanto deixa a televisão ligada nos desenhos. Acha que talvez assim volte a ser menino um dia. Mas hoje é sabado! E todo sabado ele vai no cinema, hoje não foi diferente. Resolveu assistir O Discurso do Rei. Comprou o ingresso com a Natalia, na brilheteria, sentou-se sozinho como sempre e, na hora de ir embora, cumprimentou o Joe, o faxineiro e, passou correndo, fingiu nem conhecer a Amanda. 
A Amanda mora no 307. Terceiro andar, sétima porta. Tem os olhos incrivelmente verdes e o cabelo perfeitamente ruivo. Ela tem suas manias tolas, como todas as pessoas. Por exemplo, acorda cedo todos os dias, para dar uma arrumada no corredor do prédio. É importante, diz ela. Ela coleciona mangás e nos seus sonhos mais loucos, ela se torna uma desenhista famosa, tem até uma trama, que envolve um assassino de aluguel, que mata em troca de carne de porco e toda noite dança num bar, vestido de super-homem. É incrivel! Foi no cinema de noite, deu um olá pro Joe e viu aquele cara que mora ali, no mesmo andar. Mas foi sentar-se com a Anne.
Anne mora no 301. Terceiro andar, primeira porta. Todos os dias, ela lê desesperadamente o horóscopo, tentando entender quando é que a vida vai mudar e começar a ser boa. Tem um empreguinho no mercado ali da esquina e quer estudar pra um dia ser chef de cozinha. Largou a casa dos pais quando fez 19 anos, falou que sua chance iria chegar. Agora tem 24 e sua chance ainda não chegou. Foi no cinema com a Amanda e riu um pouco das piadas do Joe, conversou um pouco sobre a vida com a Natalia da bilheteria e, quando o filme começou um cara muito bonito sentou ao seu lado. Mas ok, estou feia hoje, ela pensou.
Pietro mora no 310. Terceiro andar, décima e última porta. É mais um escritor tentando ser alguém, tem aquela convicção de quem sabe que veio ao mundo pra ser artista. Mas o problema é que todas as pessoas que pensam assim, acabam sempre sendo aquelas que passam a vida toda sofrendo em nome do amor. Se vangloriava de já ter visto todos os filme do Almodóvar e do Woody Allen, agora estava com planos de ver os do Kubrick. Passou a tarde toda escrevendo na praça, tentando buscar inspiração nas moças bonitas que passavam e no fim da noite, resolveu ir pro cinema e depois, quando filme acabou, foi dar uma volta no bar com o Joe.

ADAM: hoje eu acordei cedo. Pra ver se eu conseguia dizer oi pra Amanda, aquela ruiva do 307. A quem eu quero enganar? Todo dia eu a vejo ali e nunca disse nada. Eu não entendo, deve ter alguma coisa a ver com os olhos dela, verdes, lindo. Outro dia a gente se encontrou no elevador, ela falou que gostava de desenhar, eu falei que eu assistia desenho animado toda manhã. Ela deve me achar um idiota, mas eu não tenho culpa, o psicólogo mandou eu achar minha criança interior. Acho que eu era um menino assustado, pois lá estava ela no cinema e eu corri. Sai de qualquer jeito. Tudo bem, orgulho nunca foi meu ponto forte mesmo.

AMANDA: Outra vez eu acordei cedo pra fingir limpar o corredor enquanto eu espero o Adam aparecer. Ele nem deve saber meu nome, me sinto tão idiota. Não faz parte de mim agir assim. Eu nunca gostei de cinema e só vou todo sabado pra ver se tenho alguma chance de mudar minha vida. Mas é sempre assim, eu o vejo e num piscar de olhos ele já sumiu, eu devo mesmo estar ficando louca.

ANNE: Meu horóscopo mandou eu não sair de casa. Porque eu não obedeço? Meu cabelo tava feio, aquele mercado me deixa feia e justo hoje no cinema, um gatinho senta do meu lado e eu ainda dormi no filme, me sinto patética. E ele ficou perto quando o filme acabou, acho que iria reclamar, Deus, espero não ter feito nenhum barulho enquanto dormia. E eu sempre acreditei que todos, algum dia, tem uma grande chance. Sabe, grande chance de ser feliz mesmo. Acho que a minha já passou correndo, rápido demais.

PIETRO: O dia inteiro vendo garotas no parque não me inspiram tanto quanto ela. E pensar, que ela mora aqui, no mesmo andar. Mas ela nunca me viu, certeza. Talvez se eu assistir mais filmes, talvez eu esqueça dela. É a pior coisa do mundo. Sentei ao lado dela no cinema, como quem não quer nada. Tentei falar com ela quando o filme acabou. Poderia escrever sobre isso, sobre amores que matam.

JOE: Todo sabado eles estão aqui. E ficam se olhando e qualquer um nota que existe amor ali. Já tentei dizer, mas no fundo eu não tenho nada a ver, não é? A vida é feita de chances, sabe? O quanto você se arrisca hoje. O quanto você acredita na felicidade. Insistir já é metade do caminho pra conseguir. E eles parecem ter tudo, menos a coragem necessária. Ah, se eu tivesse alguém que me amasse assim, eu não deixaria escapar. Existem dois tipos de pessoa, as que amam e as que fingem que não amam. A diferença está no que você acredita, no que você diz, no que você faz. O amor é feito de pequenas diferenças, você sai do seu mundinho e encara a vida como quem não tem nada a perder. Você muda, porque sabe que isso faz parte. Dai você se entrega e arrisca e vai ser feliz e toda vez que o amor te chamar, você vai correndo e vai dançar de mãos dadas, quando a hora chegar, vai fechar os olhos e pular. Se você cair, vai ser com a força de quem tentou aproveitar todas as chances. Vai se sentir como alguém que levou todos os louros da vitória e vai parar de olhar por cima dos ombros, invejando aquela vida que você deixou escapar.

NATALIA: Se o Joe parasse de prestar atenção no que acontece ao redor, talvez assim, ele prestasse atenção em mim, que sempre estive aqui.

E essa noite, eles só deitaram e se reviraram por horas na cama, tentando entender o sentido das coisas. Ou, essa doentia falta de sentido.

Anúncios


4 Responses to “Extremamente perto”

  1. 1 Bihh

    *-*

  2. eu curti o Joe ele é dahora
    parece saber das rotineiras coisas das pessoas
    foda ele
    Faz um post pro Joe falando mais dele ??

  3. 3 anaspera

    Textos inteligentes. Eu gosto de textos inteligentes.

  4. 4 Suh

    lindo *-*


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: