O idiota do outro lado.

02fev11

Eu sumi.
Tentei desaparecer antes de chegar no fim.
Mas não dá.
Se a gente atravessa, a gente tem que chegar no outro lado.
Foi assim que eu aprendi.
Se eu mostro o pinto agora, a vida vai descontar depois.
E dói, sabe?
O outro lado é muito dolorido.
É a mesma sensação de um acidente de carro.
Como 5 segundos que duram uma eternidade.
E você gira e pensa no que queria fazer.
Pensa na sua vida.
E você percebe que talvez termine tudo ali.
Então acaba.
Você abre os olhos e sente que chegou do outro lado.
Vivo.
Sente dor, tudo ainda gira e você está ali.
Eu fui jogado ao outro lado.
Gritei antes de chegar.
E tenho certeza que só pensei em você.

De madrugada e eu já tô de pé.
Trabalho agora.
É a rotina.
O Sal me acompanha até o trabalho e espera eu sair.
Esperto o filhadaputinha.
Ele sente sua falta, sei que sente.
Você anda ocupada demais, eu entendo.
Ás vezes passa por aqui, deixa um beijo e diz que me ama.
Se é verdade eu não sei.
Ou, se só está sendo gentil.
Existem coisas que a gente não sabe.
E nem precisa saber.
Tô bem, é sério.

Uns caras trabalham comigo.
Black, Pablo, JJ e o Jude.
Todo dia a gente sai do trabalho e vai pro bar.
Eu nunca bebo, só gosto de sentar e ouvir conversas.
Enquanto no fundo toca um sex pistols.
Gosto disso, ás vezes até o Sal vem junto.
E fica no meu colo.
Tenho pensado muito na Amélie.
Ás vezes penso em pedir pra ela dar uns toques.
Talvez as coisas façam mais sentido de lá de cima.
Outras vezes peço pra ela cuidar do Rambo.
Sinto saudades do grandalhão.
Sinto falta da vida de antes.

O Pablo falou que era tarde.
Sua esposa tava esperando, ele é o mais velho entre nós.
É casado e tem 3 garotos na escola.
Sabe das coisas, diz que eu posso ter um futuro brilhante.
Eu digo que não.
Ele manda eu não disperdiçar minha vida.
Minha vida é um disperdicio.
Fim.

JJ é mais novo e mais burro que eu.
Mas tem um bom coração.
Ainda acredita no mundo.
Fala coisas sobre revolução e salvar os animais.
Outro dia eu mandei ele revolucionar o mundo balançando meu pinto.
Me senti mal depois, ele é legal.

Jude é o que eu mais converso.
Tem minha idade e sabe das coisas.
Já leu muitos livros e fugiu de casa.
Tem uns sonhos legais.
Tipo achar uma garota legal, um emprego digno e se aposentar.
Seu sonho mais louco é ter um camaro, igual o do filme do Transformers.
É um bom sonho, eu digo pra ele.

Do Black eu não sei quase nada.
Ele é tão quieto quanto eu.
Só sei que tem uma irmã que todos falam bastante dela.
Mas eu nunca pensei em perguntar nada.
Existem algumas pessoas que deixam seus limites a mostra.
Black é assim.

Sai do bar.
Caminhei um pouco pela rua.
O Sal no meu colo tentava não sentir frio.
A vida seguia.
Eu demorei pra notar que há tempos já estava do outro lado.
E você não tinha atrevessado comigo.
Entendi que mais do que nunca estava sozinho.
Fechei os olhos e pedi pra Amélie me proteger.
O Sal miou e me olhou.
Voltei a caminhar.
Mais uma noite…
Eu tô bem, obrigado por perguntar.

Anúncios


4 Responses to “O idiota do outro lado.”

  1. 1 soalgumasletras

    “Sinto falta da vida de antes.” ;
    “Ele manda eu não disperdiçar minha vida.
    Minha vida é um disperdicio.
    Fim.” ;
    “Eu tô bem, obrigado por perguntar.”
    Ta, ótimo. Como sempre.

  2. 2 Bihh

    Isso me fez lembrar de My Blueberry Nights.
    “Não é tão dificil atravessar a rua, só depende de quem vai estar do outro lado.”

  3. As vezes as coisas ficam assim.
    As vezes a vida faz isso.
    Apenas sentimos falta de algumas coisas e só.
    O resto “estaciona”.

  4. 4 Suh

    eu gostei *-*


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: