Enquanto não chove, rabisco algumas besteiras (pelas paredes da entrada de casa)

06dez10

Sempre faz muito calor nessa época do ano e na luz alta da varanda as mariposas ficam se debatendo, até que caem no chão. Mortas demais. Não há vantagens. Elas voam até a luz, trombam algumas vezes e caem. Já deviam ter aprendido. São bobas.
Enquanto observava o triste fim de mais uma mariposa, eu tentava de qualquer maneira alugar algum vento que me fizesse sentir que a vida fazia algum sentido. Mas não fazia vento, não fazia sentido. É injusto.
Um carro passa, um senhor anda devagar e posso ouvir ele reclamar que antigamente não era tão calor assim afinal. As pessoas sempre reclamam e tudo sempre foi melhor algum dia. Todo mundo é tão idiota que hoje nunca é o melhor. Eu gosto de hoje, das coisas de hoje, dos sorrisos de hoje. A mariposa tem motivos pra não gostar, se bem que agora ela não tem mais esse direito de gostar ou não. Mas seria muito sensato se ela dissesse que ontem as coisas eram mais fáceis.
Penso se sou igual a mariposa. Se agora estou voando. Direto pra luz mais linda que pode matar. Não, não sou assim. Não sou a mariposa. Eu sou a luz. E talvez agora eu possa matar muita coisa, então, não voe em minha direção.  Ou, pode voar, logo amanhece e alguém apaga a luz. Então, volto a ser um pedaço de vidro qualquer.
Poderia chover, me evitaria de pensar bobagens assim. Muitas coisas poderiam estar acontecendo agora. Talvez eu lembre dela em boa parte dessas coisas, talvez, ela tenha a ver com tudo. Talvez esse tudo tenha a ver com tudo o que sinto. Ou talvez não.
A última mariposa cai. Morrendo bastante. Talvez eu seja mesmo a luz e talvez seja hora de eu apagar um pouco, pra conseguir a manter aqui perto de mim. Garotas são como mariposas. Ficam apenas se te quiserem de verdade e não há nada que se possa fazer a respeito disso. Descubra como a fazer querer ficar e será o cara mais feliz do mundo.
Garotas como mariposas… Que bobagem. Devia realmente chover. Talvez eu deva ligar pra ela. Sabe, pra dizer que eu queria que ela ficasse. Eu sei que talvez nunca passe de planos, mas, de verdade, eu nunca gostei tanto assim de alguém, ela deveria saber. Ou não. Mariposas são imprevisiveis..
Ok, chuva, cade você?

Anúncios


5 Responses to “Enquanto não chove, rabisco algumas besteiras (pelas paredes da entrada de casa)”

  1. ela deveria saber. ç.ç

  2. 2 Bihh

    […] “As pessoas sempre reclamam e tudo sempre foi melhor algum dia. Todo mundo é tão idiota que hoje nunca é o melhor. Eu gosto de hoje, das coisas de hoje, dos sorrisos de hoje…”

  3. 3 soalgumasletras

    Talvez, fosse mais fácil se ela soubesse ÇÇ’

  4. mariposas são imprevisíveis, mas quando a luz as atraem, seu voo é certo e constante (:

  5. 5 Suuh

    Garotas são como mariposas. Ficam apenas se te quiserem de verdade e não há nada que se possa fazer a respeito disso. Descubra como a fazer querer ficar e será o cara mais feliz do mundo.
    *-* é lindo -**


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: