Alguns vivem. Alguns fazem teorias para viver.

21nov10

Noite e dia eu olhava, por entre as frestas da cortina velha que cobria a janela da sala de estar.  No começo, eu sentava ali com um caderno e anotava os horários. Todo domingo cedo comprar pão e algum doce, hoje era brigadeiro. De segunda a sexta ela trabalhava e passava de uniforme e depois, passava de novo, indo pra escola. Sábado eu saia da janela e ficava na rua, esperando pra ouvir um oi e ganhar um sorriso.
Ela vivia das rotinas. Eu não tinha porque reclamar, eu vivia da minha janela. É muito mais seguro viver da janela, a gente escolhe o mundo que quer ter. E eu ainda tinha outras janelas pra escolher, mas não, gosto daquela. Gosto de ver quando ela passa deixando o cabelo cair sobre os ombros, dando passos apressados enquanto cantarola alguma música que faz eu ficar horas me perguntando em quem ela pensa quando canta.
Uma vez eu me arrisquei, umas duas semanas atrás. Sábado ela passou aqui e eu sentei na rua. Ela disse oi e eu perguntei se ela gostava de alguém. Ela me olhou assustada, disse não e saiu. Eu sei que ela mentiu. Não sei por quê todo mundo mente com essas coisas. É impossivel não gostar de alguém… Em quem você pensa quando fica horas se revirando na cama sem dormir?
Talvez eu não tenha a vida social mais badalada do mundo, mas eu sempre fiz teorias sobre as pessoas e seus sentimentos. É assim que acontece, alguns vivem, alguns fazem a teoria pra viver. Eu não tenho mais coragem de viver, gosto de assistir, como um filme mudo e, as melhores partes, são aquelas em que ela aparece. Por falar nisso, hora de ela aparecer de novo. Chuva. Por que precisava chover justo agora?
E lá vem ela, toda molhada, correndo. Para embaixo de uma árvore, em frente de casa. Talvez eu deva ir lá, ou chamar ela pra entrar, quem sabe emprestar um guarda-chuva? Eu poderia dizer alguma coisa, dizer que sei que ela odeia o uniforme do trabalho, mas que pra mim ela fica linda. É, eu poderia dizer isso, mas precisa ser logo. Precisa ser agora.
Mas não vou e posso ver ela indo embora. Logo a chuva embaça a janela e meu mundo volta a ser escrever teorias que nunca vou usar. Não tenho medo de viver, tenho medo do que vai acontecer se eu viver, é confuso, claro. Mas através da minha janela, eu só vejo o mundo que eu quero ver.

Anúncios


3 Responses to “Alguns vivem. Alguns fazem teorias para viver.”

  1. eu gostei bastante, sei lá, por algum motivo, eu gostei demais *-*

  2. 2 Suuh

    fico legal *-*


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: