Aspecto sob o qual uma coisa se apresenta

21out10

Você esqueceu a porta aberta. Você esqueceu o forno ligado. Você esqueceu as cores da parede. Você esqueceu de aparecer no feriado.
Eu sei, não é quase nada.
Você perdeu as chaves. Você perdeu a hora de acordar. Você perdeu sua caneta favorita. Você perdeu e está com preguiça de procurar.
Eu sei, não tenho nada a ver.
Você não leu os livros do Fante. Você não leu as cartas que eu nunca escrevi. Você não leu a bula do remédio. Você não leu tudo o que eu pedi.
Eu sei, não é importante.
Você escreveu sobre o que tinha medo. Você escreveu sobre as flores da estação. Você escreveu quando eu não podia mais ler. Você escreveu em pedaços velhos de papel de pão.
Eu sei, eu sei.
Você esqueceu de amarrar os sapatos. Você esqueceu de ficar. Você esqueceu as contas em cima da mesa. Você esqueceu de vir me buscar.

Você não notou que a porta aberta era pra você entrar. Você não notou que o forno ligado era pra você voltar e desligar. Você não notou que eu mudei as cores da parede, para você, em mim notar. Você não notou que eu esqueci de aparecer, para você me ligar.
Eu sei não é quase nada.
Você nunca procurou as chaves que eu perdi. Você nunca procurou lembrar de me acordar. Você nunca percebeu que eu não tenho uma caneta favorita. Você nunca procurou nada de bom em mim, nada para gostar.
Eu sei, não tenho nada a ver.
Eu não li os livros do Fante, para você me contar. Eu nunca li as cartas, porque você esquecia de mandar. Mas deveria ter mandado, eu teria adorado. Eu nunca li as bulas, pois queria que você cuidasse de mim. Eu nunca li o que você pediu, pois eu queria que você lesse, para eu dormir assim.
Eu sei, não é importante.
Eu escrevia sobre o medo de você não estar aqui. Eu escrevia sobre as flores que eu queria receber. Eu escrevia em letras grandes na parede, só você não via. Eu escrevia em papéis de pão, pra você me perceber.
Eu sei, eu sei.
Você não notou que eu queria ficar descalça, pra ser mais leve perto de você. Você não notou, que meu coração gritava pra você ficar. Você não notou que as contas, eram minhas cartas de amor. Você não notou que eu estava parada esperando você vir… me beijar.

Você esqueceu de mim. Você não notou que eu estava ali. Eu gritei tanto pra você vir me buscar. Você escreveu e eu tentava ler por entre as palavras rabiscadas. Eu fui te buscar, mas no fundo estava atrasada. Então peço, pra você ficar dessa vez. Não esquecer. Não perder. Só ficar… comigo.

Anúncios


2 Responses to “Aspecto sob o qual uma coisa se apresenta”

  1. 2 Súh

    ta mtoo lindoo *-*


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: