Sonhos embolados com medos, em uma cabeça idiota e confusa

28set10

Eu tive um sonho.
Era mais ou menos assim.
Tinha um barco, no meio do mar.
E eu estava andando do lado do barco.
De repente surgiu um monstro e falou que iria me engolir.
E então eu corri.
Sobre as águas mesmo.
Jesus mode on.
Só parei na cidade.
E quando eu vi estava peladão.
E muita gente passando em volta de mim.
Dai o monstro voltou.
E trouxe junto uns aviões, que queriam explodir tudo.
E do nada começou a tocar uma música do bon jovi.
De repente tudo explode.
E eu vejo, no meio de tudo, você.
Mesmo pelado eu corro na sua direção.
Um carro vem rápido me atropelar, eu rebato ele com meu pinto.
Então eu corro e grito seu nome.
Você sorri pra mim.
O mundo todo explode um bilhão de vezes, com o seu sorriso.

Eu acordo.
Só o vazio, do quarto do hospital.

Amélie chegou um dia depois que eu apanhei.
Me levou correndo pro hospital.
O Rambo falou que ia achar um por um.
Ia bater nos caras por mim, só o Rambo mesmo.
E desde então estou aqui.
Quatro paredes brancas gritando comigo.
No segundo dia eu mijei em uma delas.
Pra dar um pouco de cor.
O médico me deu os sedativos mais legais nessa noite.
Preciso mijar na parede de novo.

Você vem me visitar todos os dias.
Me conta as coisas do seu dia.
E me faz sorrir.
Eu não te falei porque briguei, nem vou falar.
Inventei qualquer coisa sobre ter esbarrado em alguém.
Você não perguntou mais nada, me parece bom.
Acho que você sabe a verdade.
Agradeço por não insistir.

Outro sonho.
Dessa vez helicopteros gigantes. Com dentes.
E você no alto de uma montanha.
Do nada tudo explode de novo.
E quando vejo estou numa nave espacial.
Viajando pra longe de você.

O médico me acorda.
Diz que estou bem, tirando o nariz e umas costelas.
E logo, estou pronto pra outra!
Imagino quando vai ser a outra.
Descobri que não me importo.
Quer dizer, por mim tudo bem, se você estiver aqui pra me ajudar.
O Rambo chega.
Diz que achou dois dos caras.
Que eles estão internados no quarto do lado.
Hum, só espero que eu fique bem, antes deles.

O pior é a noite.
As paredes me sufocam.
E ninguem pode ficar aqui.
Ouço gritos e tenho medo de enlouquecer.
Sempre quiseram me prender.
E na noite eu me mato, todas as noites.
Só você me faz viver.
Preferia a tv, o telefone, a janela.
Pelo menos o médico me droga.
Pra eu tentar parar de mijar nas paredes.
E drogado é bom, menos quando sonho.

Foi um sonho diferente, o último.
Nada de anormal e eu estava até vestido.
E tinha uma rua e você.
E você me disse ‘não’.
Dai eu acordei.
Levantei da cama, soltei umas agulhas e sai correndo pelos corredores.
As pessoas gritavam e eu gritava mais forte.
Cheguei na recepção e empurrei a moça que estava ali.
Disquei seu número.
E quando você atendeu tudo o que eu disse foi ‘por favor me tira daqui’.

Você me abraçou.
Falou que tudo ia ficar bem.
Eu acreditei.
Sua voz me acalma.
Eu só não quero dormir de novo.
Pra não ter o risco de te perder mais uma vez.
Deixa a luz acesa, antes de sair.

Anúncios


2 Responses to “Sonhos embolados com medos, em uma cabeça idiota e confusa”

  1. eu gosto demais disso *-*

  2. 2 Suúh

    ²// adorei


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: